1.28.2009

48 Dicas para ir ao Supermercado e Conseguir Gastar Menos


São apenas algumas dicas, certamente que já conhece algumas, mas espero que venham a ser de utilidade para si e para a sua família, especialmente nesta altura em que se fala tanto na crise, e que poupar está na ordem do dia:

1. Faça sempre uma lista de compras. Se for às compras sem uma lista, mais vale simplesmente deitar o seu dinheiro fora. É mesmo necessário preparar uma lista de tudo que precisa, pegue no seu menu semanal (próximo ponto) e veja o que lhe faz falta na despensa e frigorifico. Confirme que não se esqueceu de nada. Depois é so seguir essa lista.

2. Plano semanal de refeições. Esta é a melhor maneira de garantir que a sua lista está completa, e que tem o suficiente para alimentar a família durante a semana/mês. Pode fazer um menu semanal e, em seguida, duplicá-lo para a semana seguinte - assim pode comprar o suficiente para duas semanas de uma vez. Certifique-se que planeia uma refeição para acabar com os restos.

3. Não vá as compras quando tiver fome. Esta é uma dica comum, mas é verdade: quando está faminto apetece-lhe comprar todas as porcarias. E assim vai acabar por gastar muito mais. Coma uma boa refeição antes, e será mais provável que se consiga cingir à lista.


4. Ter um orçamento. Quando vou ao supermercado, eu sei exactamente quanto posso gastar. Assim, esforço-me para não ultrapassar limite. Se não sabe quanto pode gastar, certamente vai acabar por gastar demasiado.

5. Faça um cálculo mental por alto. Relacionado com a dica acima, se quiser ficar dentro do seu orçamento, é melhor saber em que ponto está. Se souber se está acima ou abaixo do orçamento pode decidir se pode ou não levar aquela caixa de bombons. A técnica é ir somando e arredondando, se uma coisa custa €1.85 conte com € 2. Não precisa de uma calculadora nem de grandes habilidades matemáticas.

6. Mantenha uma lista na cozinha, e escreva as coisas imediatamente. Quando se acabar alguma coisa, não confie na sua memória. Escreva imediatamente, e nunca mais vai ter que correr para a mercearia porque não tem ovos.

7. Faça um inventário da despensa. Faça uma lista de tudo o que normalmente guarda na despensa. Coloque a lista na despensa. Coloque uma barra ao lado de cada produto para a quantidade que tem (se tiver duas latas de atum, coloque duas barras). Então, quando usar uma coisa, transforme a barra numa cruz. Isso torna tudo muito mais fácil quando tiver de fazer a lista de compras.

8. Mantenha ingedientes para refeições rápidas à mão. Refeições rápidas é algo que podemos fazer depressa quando estamos com preguiça para cozinhar, pode ser uma massa ou ovos mechidos com salsicha.

9. Comprar em grandes quantidades quando fizer sentido. Se pode economizar dinheiro, ao longo de um mês ou dois, por comprar a granel, então é melhor fazê-lo. Mas tenha certeza que vai mesmo usar essa quantidade antes que se estrague - não é mais barato comprar a granel se não for para utilizar.

10. Guarde os recibos e faça uma tabela. Esta será a sua tabela de preços. Use-o para que saiba quando alguma coisa está com um bom preço. É também uma excelente forma de comparação entre as lojas - assim pode saber que a loja A é melhor para comprar detergentes, mas que frutas e vegetais frescos é na loja B. A tabela também pode servir como uma checklist para usar quando está a fazer a sua lista de compras.

11. Comprar vegetais congelados. É claro que vegetais frescos são melhores, mas muitos dos que se podem comprar congelados são quase tão bons, e sempre é melhor do que nada. E como pode mantê-los no congelador, eles raramente se estragam.

12. Quando estiver a chegar ao fim, anote. Não espere até que acabe. Quando já so tem três rolos de papel higiénico coloque na sua lista. Porque quando acabar, vai ser tarde demais. :)

13. Corte na carne. Carne é caro. Pode fazer refeições vegetarianas várias vezes por semana (massas ou chili são boas opções) e noutras refeições pode usar apenas um pouco de carne, como uma espécie de tempero, em vez de como ingrediente principal – na cozinha asiática, e indiana existem muitos pratos assim.

14. Leve o seu lanche. Comer na rua é conveniente, mas um grande desperdício de dinheiro. Pode comprar o que precisa como iogurtes, bolachas, snacks ou fruta, e gastar apenas alguns minutos demanhã a embalar alguns petiscos para levar para o trabalho, com a mais valia que pode fazer escolhas mais saudáveis.

15. Faça sobras para o almoço. Cozinhe mais quantidade ao jantar, para ter sobras para o almoço, se conseguir ter tempo para ir almoçar a casa, e para o almoço das crianças. Guarde em tuperwares imediatamente após o jantar, assim não precisa se preocupar com isso de manhã.

16. Cozinhe grande quantidade e, em seguida, congele. Alternativamente, pode cozinhar uma grande quantidade de esparguete (por exemplo) e congelar para vários jantares. Uma óptima ideia é usar um domingo e cozinhar jantares para várias semanas. Planei-e 5/6 jantares possiveis de congelar e cozinhe-os todos de uma vez.

17. Tenha sempre pilhas, lâmpadas e papel higiénico. E outras coisas necessárias e que estão sempre a acabar - compre em grande quantidade quando estiverem em promoção, ou compre a granel. Certifique-se se tem essas coisas antes de ir à loja.

18. Use cupões de desconto. Sei que, às vezes eles parecem dar muito trabalho. Mas não é assim tão difícil, e pode poupar consideravelmente.

19. Só usar cupoões para coisas que já estava a planear comprar. Não compre algo que não está na sua lista, só para "poupar" dinheiro.

20. Procure promoções. Muitos super e hipermercados têm promoções. Repare na publicidade, sites e mesmo na propria loja sobre as promoções. Mas não compre a menos que sejam coisas que costuma usar.

21. Experimente as marcas brancas. As marcas muitas vezes não são melhores que o genérico, e está a pagar por toda a publicidade que a marca tem de fazer. Dê à marca da loja uma tentativa, e muitas vezes não vai notar a diferença. Especialmente se é um ingrediente de um prato no qual não se sente a qualidade de cada coisa.

22. Corte nas idas ao supermercado pra ir comprar só uma coisa. Para além de acabar por gastar mais gasolina e tempo, é quase inevitavel que acabe por comprar mais do que uma coisa. Se seguir em frente com o plano de fazer um menu semanal, e for à loja com uma lista, conseguirá reduzir drasticamente o número de idas ao supermercado para comprar um número pequeno de coisas. Mas se continua a deixar acabar algumas coisas, pense na razão – não está a fazer uma boa lista, ou está a esquecer alguns itens da sua lista? Compre mais quantidade das coisas pelas quais tem de sair frequentemente.

23. Cereais com açucar são uma má compra. Custam imenso dinheiro e não são nada nutritivos. Prefira cereais integrais com pouco açúcar, são mais em conta e fazem melhor à sua linha. Pode juntar frutas frecas ou frutos secos para mais sabor.

24. Esteja atento na caixa registadora. Tenha atenção para confirmar que o empregado não se engana nalgum algum preço ou passa algum produto duas vezes.

25. Quando houver promoções, abasteça-se. Produtos com desconto são um bom negócio. Se é algo que normalmente usa, compre uma grande quantidade.

26. Compare os preços. Repare nas diferentes marcas de um determinado tipo de produto, incluindo as marcas brancas. Às vezes, há uma diferença significativa. Certifique-se que está a comparar maçãs com maçãs - e precisa de comparar a quantidade e o preço para obter o preço unitário comparável (alguns hipermercados apresentam o preço por quilo em letra menor ao lado do preço de venda, o que torna mais fácil fazer esta comparação).

27. Vá às compras em alturas de pouco movimento. Uma das melhores alturas para quem trabalha é ao fim da noite, mas durante o horário de trabalho também é uma boa altura caso tenha disponibilidade. Evite ir ao fim da tarde quando é hora de ponta, no inicio do mês e perto de grandes festas como no natal e passagem de ano.

28. Saiba quando as lojas recebem frutos e vegetais frescos. Faz uma grande diferença, as frutas e vegetais podem estragar-se rápidamente, porque têm de ser transportados. Se souber que a mercearia reabastece às quintas-feiras, tente ir lá às quintas ou sextas-feiras para comprar as coisas mais frescas.

29. Faça compras por grosso uma vez por mês. As coisas frescas que obrigam a mais idas á loja podem ser compradas noutra altura ou noutro sitio, mas ao comprar em grandes quantidades vai acabar por gastar muito menos. Atenção evite comprar por impulso - simplesmente porque eles vendem uma grande quantidade não significa necessáriamente que está a poupar, se não está na lista de compras não leve.

30. Evite viagens às lojas de conveniência. Ou às lojas das bombas de gasolina! Estas são das lojas mais caras. (Tal como as lojas do aeroporto.)

31. Pense em fazer as compras em duas lojas. Não há uma loja com o monopólio sobre a poupança. Cada uma tem preços mais competitivos em diferentes coisas e em alturas diferentes. Compare preços e poderá alternar entre as duas lojas, semana sim, semana não.

32. Congele em condições. Se realmente quiser poupar, precisará de uma arca congeladora, especialmente se quiser adoptar a dica 16. Pergunte se alguém tem um modelo relativamente novo, e que já não precise. Pode usar a arca para congelar carne, vegetais, e as refeições já prontas.

33. Use tudo o que puder. Tem restos e ingredientes de outras refeições a rebolar pelo frigorifico? (meia cebola, um pouco de tomate, algumas massas, um ou outro vegetal, um pacote de natas a meio) ... Junte-os numa refeição rápida, para que estes não se estraguem. Quanto mais esticar os alimentos, menos desperdiça, e menos gasta a longo prazo. Assim poupa dinheiro e é mais ecológico.

34. Não desperdice as sobras. Tenha uma lista no seu frigorífico dos restos que estão lá dentro, assim não se esqueçe deles. Planeie uma noite de restos, para que os coma todos. Guarde logo para o almoço do dia seguinte, assim de manhã já está pronto a levar.

35. Não compre junk food (ou compre o mínimo possível). Comida de plástico não só é cara e pouco nutritiva, como também faz com que você e a sua família engordem. É realmente um mau negócio! Opte por frutas e vegetais, os frutos secos são uma óptima opção para petiscar.

36. Vá as compras sem as crianças. Quando leva os seus filhos, eles chateiam e aborrecem até que compre alguma coisa que não lhe apetece e que não presta para nada, especialmente doces, bolachas e batatas fritas, certo? Mesmo que consiga manter a sua posição, não é agradável ter de dizer "não" 10 milhões de vezes. Na maioria dos casos, vai economizar dinheiro se for às compras sem os miúdos.

37. Prefira alimentos integrais. Alimentos processados são menos nutritivos e fazem com que engordem. Prefira as coisas na sua forma menos processada – pão integral, em vez de pão branco ou de trigo, frutas frescas em vez de enlatados ou sumos, que na generalidade acabam por ser mais baratos simplesmente por serem menos manipulados.

38. Leia os rótulos. Repare nas gorduras transfromadas, óleos hidrogenados, quantidades elevadas de açúcar, gorduras saturadas, hidróxido de sódio, colesterol. Em seguida, evite-os como uma praga. Procure alimentos com fibra, boas gorduras, proteínas, vitaminas, cálcio.

39. Limpe o seu frigorífico. Se tem coisas crescer lá dentro, e as sobras começaram a organizar seu próprio partido político, deite fora para dar espaço para o novo.

40. Seja fiel à sua lista. Evite impulsos de compra. Eles são quase sempre negativos, mesmo que sejas coisas baratas. Mas ao longo de um ano, podem significar centenas de Euros ou Reais, que serão muito mais bem empregues numa viagem. Diga a si mesmo que não vai comprar nada que não esteja na sua lista, a menos que seja uma necessidade absoluta.

41. Use os cartões da loja. Podem significar grandes economias a longo prazo.

42. Corte nas idas a restauntes. Nunca é mais barato ou mais nutritivo do que comer em casa. Planeie os seus jantares (veja dica acima) e leve o seu almoço para o trabalho e poupe imenso dinheiro.

43. Evite comprar refeições congeladas ou já preparadas. Mais uma vez, geralmente custam muito mais e são muito menos nutritivas do que as feitas em casa.

44. Beba água. Se bebe regularmente chá gelado, sumos, refrigerantes ou outros tipos de bebidas, corte-os completamente da lista de compras (ok, excepto em ocasiões especiais). Beba só água ou chá feito por si. É muito mais saudável, e mais barato.

45. Prepare a sua lista de compras pela disposição do supermercado. Se compra regularmente na mesma loja, organize a sua lista para que possa facilmente encontrar o que procura enquanto caminha pelo o corredor. Assim não tem de estar constantemente a correr para frente e para trás na loja.

46. Use sacos de pano ou reutilize os sacos de plástico. Este acto vai economizar toneladas de plástico ao longo do tempo, e ajudar bastante o meio ambiente. Se continuar a receber sacos de plástico utilize-os como sacos para o lixo, não os deite fora, nunca!

47. Faça lanches saudáveis para as crianças. Leite, bolachas integrais, fruta cortada, frutos secos, e outros lanches saudáveis são muito melhores do que o normalmente se vê as crianças a comer.

48. Compre local. Quando comprar frutas e vegetais prefira os produtos locais/nacionais, são mais baratos pois não tem de ser trasportados grandes distâncias e por isso mesmo certamente vão durar mais tempo. Com a mais valia que está a ajudar a economia nacional.

Quais são as suas sugestões? Adicione as suas dicas nos comentários.

Leia também:  


Poupar nos bens de primeira necessidade







Sem comentários:

Enviar um comentário