2.24.2009

Casa Zen - Parte 2

Na Parte 1 falei sobre o que é uma casa minimalista e quais os seus benefícios, agora é a vez de saber como tornar a sua casa numa casa zen.


Como ter uma Casa Minimalista

Não há propriamente um guia passo a passo para tornar a sua casa simples e minimalista, excepto alterar alterar o modo como pensa na sua casa e tentar alcançar os ideais falados anteriormente. Mas aqui vão algumas dicas para quem quiser tentar experimentar o minimalismo em casa:

1. Um quarto de uma vez. A menos que esteja em mudanças, é difícil simplificar uma casa inteira de uma vez. Concentre-se numa divisão, e deixe que seja o seu centro de calma. Quando tiver acabado use-a como inspiração para simplificar a divisão seguinte, e a próxima.

2. Comece com o mobiliário. As coisas maiores em qualquer sala ou quarto são o mobiliário, assim sempre que for simplificar uma divisão começe por olhar para o mobiliário. Quanto menos peças de mobiliário, melhor (dentro do bom senso, é claro). Pense quais as peças que podem ser eliminadas sem sacrificar o conforto e habitabilidade. Prefira um pequeno número de peças simples, que se conjuguem fácilmente umas com as outras (decorações simples e cores neutras são fáceis de cordenar, (e a madeira fica sempre bem).

3. Só o essencial. Se olhar para o seu mobiliário ou qualquer outra coisa no quarto, pergunte-se se é mesmo essencial. Se consegue viver sem ele, tire-o. Tente despir a sala daquilo que é supérfulo - pode sempre acrescentar algo além do essencial mais tarde.

4. Limpar o chão. Excepto o mobiliário e tapetes, o chão deve estar completamente livre. Nada deverá atravancar o chão, não deve ter coisas empilhadas e armazenadas no chão. Depois de reduzir o seu mobiliário ao essencial, tire tudo chão – dê, venda (pode usar os sites de leilões pela internet por exemplo), deite fora se for uma coisa inútil ou guarde num lugar fora da vista.

5. Esvaziar superfícies. Faça a mesma coisa com todas as superfícies planas. Não tenha nada sobre elas, excepto algumas decorações (ver Dica 9 abaixo). Faça o mesmo que com as coisas que espalhadas pelo chão, dê, deite fora ou guarde. A sua casa vai ficar imediatamente muito mais zen.

6. Libertar as paredes. Algumas pessoas penduram todo o tipo de coisas nas paredes. Não o pode fazer numa casa minimalista. Deixe as paredes livres, com excepção de uma ou outra peça simples (ver Dica 9 abaixo).

7. Guarde as coisas fora da vista. Já foi mencionado nas dicas acima, mas deve guardar tudo o que precisa fora de vista, em gavetas e armários. Estantes podem ser usados para armazenar livros, DVDs ou CDs, mas estas não devem ter muito mais senão alguns enfeites simples (não colecções de coisas).

8. Arrumar. Se você estiver a esvaziar as superfícies e o chão, e a arrumar essas coisas em armários e gavetas, provavelmente também vai querer arrumar as zonas de arrumação. Pode fazer isso em uma fase posterior, se quiser, mas não troque de tarefa a meio.

9. Arte simples. Para evitar que uma divisão se torne aborrecida, pode colocar uma pintura, desenho ou fotografia, em algumas paredes, se quiser, experimente também pintar uma das paredes com uma cor diferente - se a divisão estiver decorada em tons de azul pinte uma das paredes num tom de azul luminoso para dar vivacidade. Deixe algumas paredes nuas, se possível.

10. Decorações simples. Como já foi mencionado antes, um ou dois enfeites simples podem servir para acentuar o aspecto minimalista de uma divisão, e para que esta não pareça inacabada. Uma jarra com flores ou de um pequeno vaso de plantas são dois exemplos clássicos. Se a divisão tem alguma cor predominante, escolha os objectos decorativos dentro dessas cores, pode acentuar a decoração com detalhes de cores brilhante (como o vermelho ou amarelo) para atrair o olhar e dar alegria.

11. Janelas Simples. Eu gosto de janelas nuas, grandes aberturas de vidro, mas não são muto práticas quando se tem vizinhos á frente. Cortinas simples, lisas e de uma só cor conjugada com o resto da decoração da divisão são uma boa opção, bem como as persianas japonesas, que eu acho lindas. Demasiada ornamentação à volta da janela é barulho.

12. Padrões Lisos. Cores lisas são a melhor escolha para tapetes, mobiliário e cortinas. Padrões complexos como riscas e flores criam confusão visual, se gosta muito desses padrões guarde-os para peças pequenas e pontuais como almofadas.

13. Cores Moderadas. Conforme mencionado na Nota 9, pode querer ter um apontamento de cor na divisão, e isso é bom pois cria dinamismo, mas a maior parte do quarto deve ter cores subtis - branco clássico é minimalista, tal como o beje, castanhos, azuis e os tons pastel em geral.

14. Reveja e Elimine. Quando acabar de arrumar uma divisão, secalhar ainda pode fazer mais alguma coisa. Espere uns dias, e volte a olhar para tudo com um novo olhar. O que pode ser eliminado? Guardado noutro sitio? O que não é essencial? Pode voltar a cada quarto de vez em quando, e às vezes vai descobrir coisas que pode simplificar ainda mais.

15. Um lugar para Tudo. Numa casa minimalista, é importante que tudo tenha um lugar próprio, e que saiba quais são esses lugares. Onde é que fica o espremedor? Arranje um lugar só para ele. O mais lógico é guardar uma coisa perto do sitio onde a costuma usar para tornar os processos mais eficientes, mas o importante é designar um local.

16. Sente-se , relaxe e desfrute. Depois de simplificar uma divisão, olhe à sua volta e aproveite essa sensação,. É muito relaxante e gratificante. É a sua recompensa pelo trabalho árduo. E é tão bom!

Também pode usar o feng shui para tornar a sua casa mais zen, mas sugiro que começe primeiro com as dicas aqui deixadas antes de se aventurar nessa técnica.





del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com



3 comentários:

  1. Muito interessante seu blog!

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Muito interessante seu blog!

    beijos

    Manu

    ResponderEliminar
  3. Adoro seu blog e fico muito orgulhosa de ter você como seguidora do meu blog, morada da paz.
    Beijos e tenha um dia iluminado.
    com amor, Neza.

    ResponderEliminar