2.28.2009

35 Boas Razões Para Deixar de Fumar - Ou Porque não se deve começar

O tabaco é indiscutivelmente a causa de uma longa lista de doenças. Não só doenças cardíacas, AVCs ou cancro, mas muitas outras.

Mas se todos sabemos que fumar é prejudicial, porque é tão difícil parar? Porque a nicotina é altamente viciante. Quando as pessoas tentam deixar, muitas vezes têm sintomas de privação da nicotina, como ansiedade, irritabilidade, dores de cabeça, depressão e agitação, entre outros.


Mas é possivel deixar de fumar, só é preciso encontrar o motivo que não o vai fazer desistir. Aqui estão alguns motivos para se inspirar, para além dos habituais motivos de saúde. Alguns têm bases cientificas, outros são apenas senso comum, espero que sejam úteis para si.

1. Vai ter menos rugas, fumar envelhece a pele.
2. Após o primeiro ano sem fumar, terá poupado o suficiente para umas férias de sonho.
3. O seu hálito será muito melhor.
4. Deixar de ressonar.
5. Vai viver o suficiente para brincar com os seus netos.
6. Não vai ter que se preocupar com a impotência.
7. Não tem de sair do restaurante a meio da festa para ir fumar.
8. Vai poupar dinheiro na limpeza a seco.
9. Vai ter mais energia.
10. Vai viver mais tempo.
11. A sua casa e carro vão ter um melhor ambiente e cheirar melhor.
12. Nunca mais terá de pensar em como o tabagismo dá cabo da sua saúde.
13. Em média um pessoa tentar parar de fumar, pelo menos, quatro vezes antes de ser bem sucedido, não desista.
14. Não vai ter que esconder que fuma de ninguém.
15. Só vai ter de parar nas bombas de gasolina para encher o depósito.
16. Vai ficar em melhor forma.
17. Com o tempo, vai ter a mesma esperança de vida de um não tabagista.
18. O seu companheiro(a) terá menos probabilidades de desenvolver uma doença cardíaca ou cancro do pulmão.
19. Vai tossir menos.
20. Vai apreciar melhor o sabor e cheiro dos alimentos.
21. Os seu filhos serão mais saudáveis.
22. O batom não vai esborratar por causa do cigarro.
23. Não precisa de se preocupar se as pessoas que estão consigo se incomodam com o fumo do tabaco.
24. Dentes mais brancos.
25. Não precisa de procurar a zona de fumadores em todos os sitios onde vai
26. Ninguém mais o vai chatear para parar de fumar.
27. Nem ter de ouvir que beijar um fumador é como lamber um cinzeiro.
28. Existem medicamentos para ajudar a parar de fumar e também evitar ganho de peso.
29. As sua plantas não vão ficar murchas.
30. A sua roupa vai deixar de tresandar a tabaco.
31. Os seus dedos vão deixar de ser manchados.
32. Menos uma coisa para ter de levar de um lado para o outro.
33. Os seus pulmões vão agradecer.
34. Vai se livrar de uma coisa que controla a sua vida.
35. Vai ser um bom modelo para os seus filhos.



Veja também: 10 Dicas para Deixar de Fumar




del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com



2.26.2009

7 Maneiras de Criar o Hábito de Fazer Exercício

Provavelmente já tentou várias vezes fazer exercício. Está farto de ter excesso de peso ou um corpo extremamente magro. Finalmente decide-se a fazer algo para mudar isso. Então, increve-se num ginásio. Alguns amigos decidem ir consigo. Após algumas semanas os seus amigos deixam de ir . Então acaba por ir sozinho. E passado algum tempo desiste também.

Isso acontece o tempo todo. Já aconteceu comigo e já o vi acontecer com imensas pessoas. Mas como é que algumas pessoas persistem e outras não? Qual é o segredo?

Eu vou dizer primeiro o que não é: não é disciplina, nem é força de vontade. Disciplina e força de vontade só funcionam a curto prazo.


O que funciona no longo prazo é construir um hábito. Esse é o segredo . E é isso que este post ensina - 7 formas de construir o hábito de fazer exercício.

1. Defina o seu Objectivo. O que quer atingir?

• Músculos maiores?

• Menos gordura?

• Mais força?

• Mais velocidade?

Fazer exercício pode ter vários objectivos. Antes de se inscrever num ginásio, comece por definir os seus objectivos. O que é que quer?

Não tente alcançar mais de 1 coisa de cada vez. Começe com um objectivo. Depois de o ter atingido, começe um segundo.

2. Fixar um prazo. Defina uma data para atingir o seu objectivo. Escreva esse prazo num pedaço de papel e coloque-o num lugar onde o possa ver várias vezes ao dia.

Um bom lugar é a mesa de cabeceira, para que o possa ver quando acorda e quando se deita. Isso irá funcionar como um lembrete constante do seu objectivo.

3. Faça um plano. Depois de ter definido o seu objectivo, crie um plano para o ajudar.

• Que exercícios vai fazer?

• Qual a ordem e quantas repetições vai fazer?

• Quantas vezes por semana quer ir ao ginásio?

O seu tempo é precioso. Cada minuto no ginásio deve deixá-lo mais perto do seu objectivo. Portanto, escolha um bom programa de treino. Se for um principiante pesquise e informe-se bastante sobre o treino que vai fazer.

4. Faça Exercício logo de manhã. Quando se tem um dia complicado no trabalho, torna-se mais dificil ir uma hora para o ginásio. Uma solução para isso é fazer exercicio de manhã:

• Acorde cedo

• Tome o pequeno almoço

• Prepare as coisas que precisa para o trabalho

• Vá para o ginásio

Apenas uma hora depois, está mais perto do seu objectivo. E ainda tem todo o dia para fazer aquilo de que precisa.

5. Siga o Seu Plano. Isto é algo que me acontece frequentemente. Os dias em que não me apetece fazer exercício, muitas vezes são os melhores dias. Talvez seja a ligação mente-corpo: o corpo diz que não, mas a mente diz sim. Então o corpo acaba por dizer sim também. Eu não sei explicar.

Aconteça o que acontecer, dia de treinar, é dia de treinar. Não invente desculpas para não ir ao ginásio. Se não se sentir a 100% , vá na mesma, mas treine com menor intensidade. O facto de ir, é mais importante do que a qualidade do treino. E como já disse, pode ser um dos seus treinos mais produtivos.

Quanto mais se exercitar, mais se vai habituar a fazê-lo. Mantenha o seu plano.

6. Treine com alguém que tenha o hábito de fazer exercício. Se o seu parceiro desistir, provavelmente vai acabar por desistir também. Mas se o seu parceiro se esforçar bastante vai aceitar isso como um desafio e querer acompanhar o ritmo.

Da próxima vez que for ao ginásio, olhe para as pessoas que lá estão. Encontre alguém que leve o exercício a sério. e pergunte se pode treinar com ele(a). Se escolher a pessoa certa, certamente ele(a) vai aceitar o seu pedido. A maioria das pessoas sabe que começar a fazer exercício não é fácil, e essa pessoa sabe porque já passou por isso. Um bom parceiro irá motivá-lo e ajudá-lo a atingir seu objetivo. Se não, continue à procura.

7. Seja confiante. Pode conseguir tudo o que quiser, se acreditar nisso. Ter um objectivo claro, e um plano vai-lhe dar a auto-confiança que precisa.

Saiba que são precisos 30 dias para criar o hábito do exercício. Durante os primeiros 30 dias terá de arrastar-se para o ginásio. Passados 30 dias torna-se mais fácil: o hábitos começa a actuar, empurrando-o para o ginásio.

Se não gostar de ir ao ginásio pode sempre optar por outros tipos de exercício, como natação, ténis, futebol ou outro desporto.

Veja também:

4 passos simples para iniciar o hábito de fazer exercício




del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com





Até 30 Junho 2009, desconto de 5% em TODA a loja online com o código
JUI09_FBPT5

2.24.2009

Casa Zen - Parte 2

Na Parte 1 falei sobre o que é uma casa minimalista e quais os seus benefícios, agora é a vez de saber como tornar a sua casa numa casa zen.


Como ter uma Casa Minimalista

Não há propriamente um guia passo a passo para tornar a sua casa simples e minimalista, excepto alterar alterar o modo como pensa na sua casa e tentar alcançar os ideais falados anteriormente. Mas aqui vão algumas dicas para quem quiser tentar experimentar o minimalismo em casa:

1. Um quarto de uma vez. A menos que esteja em mudanças, é difícil simplificar uma casa inteira de uma vez. Concentre-se numa divisão, e deixe que seja o seu centro de calma. Quando tiver acabado use-a como inspiração para simplificar a divisão seguinte, e a próxima.

2. Comece com o mobiliário. As coisas maiores em qualquer sala ou quarto são o mobiliário, assim sempre que for simplificar uma divisão começe por olhar para o mobiliário. Quanto menos peças de mobiliário, melhor (dentro do bom senso, é claro). Pense quais as peças que podem ser eliminadas sem sacrificar o conforto e habitabilidade. Prefira um pequeno número de peças simples, que se conjuguem fácilmente umas com as outras (decorações simples e cores neutras são fáceis de cordenar, (e a madeira fica sempre bem).

3. Só o essencial. Se olhar para o seu mobiliário ou qualquer outra coisa no quarto, pergunte-se se é mesmo essencial. Se consegue viver sem ele, tire-o. Tente despir a sala daquilo que é supérfulo - pode sempre acrescentar algo além do essencial mais tarde.

4. Limpar o chão. Excepto o mobiliário e tapetes, o chão deve estar completamente livre. Nada deverá atravancar o chão, não deve ter coisas empilhadas e armazenadas no chão. Depois de reduzir o seu mobiliário ao essencial, tire tudo chão – dê, venda (pode usar os sites de leilões pela internet por exemplo), deite fora se for uma coisa inútil ou guarde num lugar fora da vista.

5. Esvaziar superfícies. Faça a mesma coisa com todas as superfícies planas. Não tenha nada sobre elas, excepto algumas decorações (ver Dica 9 abaixo). Faça o mesmo que com as coisas que espalhadas pelo chão, dê, deite fora ou guarde. A sua casa vai ficar imediatamente muito mais zen.

6. Libertar as paredes. Algumas pessoas penduram todo o tipo de coisas nas paredes. Não o pode fazer numa casa minimalista. Deixe as paredes livres, com excepção de uma ou outra peça simples (ver Dica 9 abaixo).

7. Guarde as coisas fora da vista. Já foi mencionado nas dicas acima, mas deve guardar tudo o que precisa fora de vista, em gavetas e armários. Estantes podem ser usados para armazenar livros, DVDs ou CDs, mas estas não devem ter muito mais senão alguns enfeites simples (não colecções de coisas).

8. Arrumar. Se você estiver a esvaziar as superfícies e o chão, e a arrumar essas coisas em armários e gavetas, provavelmente também vai querer arrumar as zonas de arrumação. Pode fazer isso em uma fase posterior, se quiser, mas não troque de tarefa a meio.

9. Arte simples. Para evitar que uma divisão se torne aborrecida, pode colocar uma pintura, desenho ou fotografia, em algumas paredes, se quiser, experimente também pintar uma das paredes com uma cor diferente - se a divisão estiver decorada em tons de azul pinte uma das paredes num tom de azul luminoso para dar vivacidade. Deixe algumas paredes nuas, se possível.

10. Decorações simples. Como já foi mencionado antes, um ou dois enfeites simples podem servir para acentuar o aspecto minimalista de uma divisão, e para que esta não pareça inacabada. Uma jarra com flores ou de um pequeno vaso de plantas são dois exemplos clássicos. Se a divisão tem alguma cor predominante, escolha os objectos decorativos dentro dessas cores, pode acentuar a decoração com detalhes de cores brilhante (como o vermelho ou amarelo) para atrair o olhar e dar alegria.

11. Janelas Simples. Eu gosto de janelas nuas, grandes aberturas de vidro, mas não são muto práticas quando se tem vizinhos á frente. Cortinas simples, lisas e de uma só cor conjugada com o resto da decoração da divisão são uma boa opção, bem como as persianas japonesas, que eu acho lindas. Demasiada ornamentação à volta da janela é barulho.

12. Padrões Lisos. Cores lisas são a melhor escolha para tapetes, mobiliário e cortinas. Padrões complexos como riscas e flores criam confusão visual, se gosta muito desses padrões guarde-os para peças pequenas e pontuais como almofadas.

13. Cores Moderadas. Conforme mencionado na Nota 9, pode querer ter um apontamento de cor na divisão, e isso é bom pois cria dinamismo, mas a maior parte do quarto deve ter cores subtis - branco clássico é minimalista, tal como o beje, castanhos, azuis e os tons pastel em geral.

14. Reveja e Elimine. Quando acabar de arrumar uma divisão, secalhar ainda pode fazer mais alguma coisa. Espere uns dias, e volte a olhar para tudo com um novo olhar. O que pode ser eliminado? Guardado noutro sitio? O que não é essencial? Pode voltar a cada quarto de vez em quando, e às vezes vai descobrir coisas que pode simplificar ainda mais.

15. Um lugar para Tudo. Numa casa minimalista, é importante que tudo tenha um lugar próprio, e que saiba quais são esses lugares. Onde é que fica o espremedor? Arranje um lugar só para ele. O mais lógico é guardar uma coisa perto do sitio onde a costuma usar para tornar os processos mais eficientes, mas o importante é designar um local.

16. Sente-se , relaxe e desfrute. Depois de simplificar uma divisão, olhe à sua volta e aproveite essa sensação,. É muito relaxante e gratificante. É a sua recompensa pelo trabalho árduo. E é tão bom!

Também pode usar o feng shui para tornar a sua casa mais zen, mas sugiro que começe primeiro com as dicas aqui deixadas antes de se aventurar nessa técnica.





del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com



2.23.2009

Casa Zen - Parte 1

Guia para ter uma Casa Minimalista

Não posso dizer sinceramente que a minha casa seja completamente zen, mas é organizada e um pouco minimalista, não só porque isso simplifica mais a minha vida, mas simplesmente porque é o estilo de decoração que eu gosto.

A chave para ter uma casa minimalista e livre de confusão é livrar-se aquilo que não interessa.

Por exemplo, no chão da sala está apenas aquilo que é essencial: mesa de jantar (sem tralha por cima), cadeiras, sofá e o resto do mobiliário, sem tralha desnecessária à volta. No balcão da cozinha estão apenas os electródomésticos necessários como a torradeira, cafeteira e microondas e os utensílios de cozinha perto do fogão.

Uma casa minimalista pode parecer desprovida de personalidade e vida? Pode parecer que é assim, mas a sua casa pode ter o seu toque pessoal e ser zen ao mesmo tempo, basta que esteja livre da desorganização. Uma casa assim é mais tranquila e simpática.


Benefícios de uma casa Minimalista

Há muito para dizer, mas esta é uma lista algumas das principais vantagens:

1. Menos stressante. A desorganização visual provoca distração, tudo á nossa volta chama a nossa atenção. Quanto menos confusão, menos stress visual temos. Uma casa minimalista é calmante.

2. Mais bonita. Pense em imagens de casas desarrumadas, e fotos de casas minimalistas. Sabe bem quais são mais fotogénicas. Uma casa pode ser fantástica com algumas peças de mobiliário que sejam boas e bonitas, alguns quadros e obras de arte, um belo papel de parede num local especial, e algumas (poucas) peças decorativas simples e de bom gosto. Enfim uma decoração apelativa pode ser feita com muito pouco. Pode tornar a sua casa mais interessante tornando-a mais minimalista, porque ao fazer isso valoriza o que tem.

3. Mais fácil de limpar. É difícil de limpar dezenas de bibelots, e varrer ou aspirar à volta de muito mobiliário e objectos espalhados pelo chão. Quanto mais coisas tiver, mais coisas tem que limpar, e mais complicado é limpar á volta dessas coisas. Pense em como é muito mais fácil de limpar uma sala vazia, em comparação com uma com 50 objectos lá dentro. Não digo para ter uma sala vazia, é só para ilustrar a diferença.


Como é uma casa Minimalista

Isto varia, é claro, depende do seu gosto e do quanto minimalista quer ser. Eu sou um pouco minimalista, especialmente em questões estéticas, mas não em exagero. Mas aqui estão algumas características de uma casa minimalista:

• mobiliário minimo. Uma divisão minimalista tem apenas algumas peças de mobiliário essencial. Uma sala de estar, por exemplo, pode ter apenas um sofá, e alguns cadeirões/cadeiras, uma mesa de apoio, um móvel de arrumação/estante uma televisão, e alguns candeeiros para iluminação (eu adoro candeeiros, a iluminação é uma óptima forma de criar ambientes). Pode até ter menos coisas (sofá, cadeiras e mesa de apoio, por exemplo). Um quarto pode ter simplesmente uma cama (ou mesmo um estrado), um armário, uma mesa de cabeceira e talvez algumas prateleiras.

• Superfícies livres. Numa casa minimalista, os tampos e superfícies são despidas, com excepção de uma ou duas peças decorativas (ver item seguinte). Não há montes de coisas espalhadas por todo o lado, e definitivamente não há pilhas de livros, correspondência ou objectos sem lugar espalhados em cada canto.

• Acrecente peças decorativas. Uma casa sem nada para além de mobília acaba por ser muito aborrecida. Em vez de ter uma mesa de apoio completamente livre de qualquer objecto, pode colocar por cima um vaso com algumas flores e um bonito livro de jardinagem, por exemplo. Uma secretária pode ter apenas uma moldura com uma fotografia de família e um tinteiro antigo ou alguma peça bonita e com significado que seja adequada ao local. Uma outra parede vazia pode ter um quadro ou fotografias emolduradas. Eu gosto de ter alguns objectos e imagens com significado espalhadas pela casa, sobretudo peças antigas e com valor.

• Qualidade sobre a quantidade. Em vez de ter um montes de coisas em casa, um minimalista escolhe poucas coisas mas que sejam realmente boas, coisas que gosta e usa frequentemente. Uma boa mesa é preferivel a 5 peças mobiliário em contraplacado.

• Exemplos. Veja exemplos de casas minimalistas, procure em blogs e em revistas de decoração e mesmo noutras publicações, as casas minimalistas são muito usadas em publicidade. O estilo tradicional das casas japonêsas é outro grande exemplo de decoração minimalista, e muito zen também.

Veja na Parte 2 Como ter uma casa Minimalista

del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com



2.22.2009

11 Maneiras de Curar o Síndrome de "Qualquer Dia"

Síndrome de Qualquer Dia: não fazer aquilo que quer / precisa, porque não sabe o que é, porque adia a altura de o fazer, ou porque tem muitas outras coisas para fazer no seu dia a dia.

Toda a gente sofre do Síndrome de qualquer dia, nalgum momento da vida, muitas vezes repetidamente. Eu recentemente decidi que tinha de mudar de emprego, mas sem fazer realmente nada para que isso aconteça.

Provavelmente há algo semelhante a acontecer consigo - um projeto, uma tarefa, um objectivo - que acabou por não ter tempo para começar. Certo?

Podia usar o slogan da Nike e dizer: Just Do It, mas se fosse assim tão simples o Síndrome de Qualquer Dia não existia. No meu caso foi necesário perceber que para conseguir atingir os meus objectivos - pessoais, financeiros e profissionais – precisava mesmo de mudar de emprego.

Decidi que tinha de começar a fazer alguma coisa para parar de adiar aquilo que tinha para fazer, ou nunca ia conseguir atingir os meus objectivos.


Como superar o Síndrome de Qualquer Dia

1. Seja você mesmo. Este é o primeiro mandamento para se ser feliz. Talvez não esteja a fazer alguma coisa, porque, na realidade, ela não se encaixa com quem realmente é. Se assim for, esqueça esse projecto e as expectativas que o acompanham. Pense em algo que realmente seja adequado a si e à sua vida.

2. Livre-se do que não é importante. Se não sabe o que é melhor para si, isso quer dizer que a sua mente e as emoções estão desordenadas. Ou seja, se a sua mente está um caos, como pode tomar uma decisão clara e racional para se livrar do pensamamento "qualquer dia"? A desordem de que estou a falar incluí os pensamentos negativos (como pensar que não é capaz), ou atitudes negativas (Eu sou demasiado preguiçoso para levar este projecto até ao fim).

3. Saiba o que quer. E porque o quer. Se está no processo de curar o Síndrome de "Qualquer Dia" , precisa saber mais sobre os seus desejos, e quais as razões por trás deles.
E se não sabe como o fazer, a blogosfera está cheia de blogs prontos a ajudá-lo a descobrir os seus sonhos – Aqui mesmo existem artigos para o ajudar nesse sentido.
Leia : Pense nos seus objectivos de vida e O Objectivo do Seu Dia: A Tarefa Mais Importante (TMI)

4. Faça um grande plano. Digo "grande" porque este é o plano geral. Mas não se deixar levar. Planear pode fazê-lo sentir-se como se já estivesse em acção, mas não é diferente de falar sobre o asunto. Até que realmente faça alguma coisa, continua a adiar. Começar é mais importante do que demorar muito tempo em planos detalhados.

5. Um passo de cada vez. Os únicos detalhes que precisa definir neste momento são os suficientes para começar. Não fique sobrecarregado com detalhes. Quando olhar para o panorama geral não vai ver apenas alguns detalhes - Vai ver todos, e isso pode ser esmagador. Concentre-se apenas nas próximas duas ou três coisas que precisa fazer. É o suficiente.

6. Ignore o resto. Exactamente. Ignore tudo o resto no seu objectivo excepto aquilo em que está a trabalhar. Muitas vezes comparamos a situação actual, relativamente ao que queremos, como forma de adiar. Embora fazer o ponto da situação seja sempre uma coisa boa, podemos fazê-lo de cada vez que uma tarefa esteja concluída, e não no meio da tarefa.

7. Obtenha ajuda. Uma boa maneira de descobrir se os nossos objectivos vão realmente fazer-nos felizes é conversar com outras pessoas que o tenham feito.

E tente ter o menos trabalho possível, se alguém já tiver feito o trabalho - por exemplo se o seu objectivo for correr a maratona procure um plano de treino já elaborado que se adapte a si, em vez de criar o seu - não há necessidade de desperdiçar o seu tempo a criar algo que já existe.

8. Não compare. Tenha cuidado quando pedir ajuda, porque o que funciona para alguém pode não funcionar da mesma maneira consigo, não compare os seus resultados com os dos outros, não vai tirar nada de positivo daí.

9. Esteja desconfortável. Muitas vezes acontece estarmos terrivelmente infelizes, mas estamos tão confortáveis e habituados a essa situação que não fazemos nada quanto a isso. A felicidade é um risco, mas a situação actual, mesmo sendo dolorosa é segura.

O que prefere? Sentir-se confortavel na dor e infelicidade ou desconfortavelmente feliz? Eu vivo a minha vida da segunda forma e recomendo que escolha sempre a opção desconfortável.

10. Celebre o processo, bem como o fim. . Não significa fazer uma festa de cada vez que faz uma tarefa, mas que reconheça o seu progresso. Converse com as outras pessoas que sabem dos seus planos e conte-lhes os seus progressos.
Esta partilha também inspira outros e ajuda-os a mudar as suas próprias atitudes e a parar de adiar e atingir os seus objetivos.

11. Não pare quando se tornar fácil. É importante ir mais longe do que primeiro pensou. Quando estiver no caminho certo, dando um passo de cada vez, introduza uma meta inesperada, para adicionar energia, entusiasmo e um pouco de medo ao seu objectivo. Acredite, que pouco de medo provavelmente será o melhor motivador que alguma vez encontrará.




del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com



Mini-hábito da Semana - Mude de Lâmpadas

Troque as suas lâmpadas incandescentes por lâmpadas de baixo consumo energético, ou por LEDS, estas lâmpadas gastam menos enegia e duram mais tempo, pelo que tanto o seu bolso como a natureza agradecem.

Além do menor gasto económico, a utilização de lâmpadas fluorescentes representa uma redução significativa da exploração dos recursos naturais, pois quanto menor o consumo de energia, menor será a necessidade de novos recuros para produzi-la, e ainda evita que toneladas de dióxido de carbono (C02) sejam libertadas para a atmosfera todos os anos.

Por isso a próxima vez que tiver de substituir uma lâmpada pense nisso e use lâmpadas de baixo consumo, ou porque não fazer uma intervenção em casa e substituir as lâmpadas todas de uma só vez.

Outros Mini-Hábitos

Use Apenas Pilhas e Baterias Recarregáveis

Poupar Papel

Unplug - Desligue aparelhos eléctricos

del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com

2.21.2009

Como Perder a Barriga


Durante algum tempo, tentei perder algum peso porque queria ter uma barriga lisa. Mas o peso é apenas um dos factores a ter em conta - a massa muscular, a percentagem de gordura corporal, a relação entre a cintura e quadris, são todos igualmente importantes.

Depois também quis ter abdominais definidos, ou como os americanos lhes chamam “six-pack”. Mas esse também era um objectivo palerma. Primeiro porque, a maioria das pessoas não são geneticamente feitas para ter esses tipo de abdominais. Segundo, nem mesmo os modelos que vimos com abdominais fantásticos os têm assim definidos o tempo todo. Normalmente eles têm um pouco de gordura e, na altura em que precisam de se mostrar no seu melhor passam a semana anterior no ginásio a queimar essa gordura extra.

Por isso, agora o meu objectivo agora é simplesmente ter uma barriga lisa. Na verdade o objectivo deveria ser ter uma percentagem de gordura corporal baixa, mas não há uma maneira maneira fácil de medir isso, pelo menos em casa. Uma barriga lisa é fácilmente visível ao espelho, e possível de medir com uma fita métrica. Não preciso de ter abdominais definidos, apenas de perder alguma gordura á volta da cintura. Assim sinto-me bem, fico elegante e mais saudável. Objectivo: acabar com a barriga!

O que vos aonselho são exercícios e técnicas que pesquisei e que têm funcionado comigo, aqui estão três passos para conseguir ter uma barriga lisinha:

1. Cardio, cardio, cardio. Fazer todos os exercícios abdominais do mundo não vai servir de nada se tiver uma camada de gordura por cima dos músculos. Fazer treinos de força, ou levantar pesos pode ajudar, mas não tanto como exercício aeróbico. Um plano de exercício pode ser andar ou correr, fazer natação e andar de bicicleta. Se não gosta de ginásios pode perfeitamente correr e andar de bicicleta ao ar livre e increver-se numa piscina municipal para fazer natação. Começe devagar, apenas com 30 minutos de exercício por dia, 5 dias por semana. Em alguns dias que lhe apeteça faça mais tempo - 45 minutos, uma hora, ou quem sabe até duas horas.

Começe devagar com cada uma das modalidades até ter alguma resistência. Uma nota rápida: treino intercalado é melhor porque aumenta a resistência. Se quiser faça alguns exercícios abdominais após os exercicios de cardio, isso é optimo, mas certifique-se que trabalha todo o tronco, e não apenas a parte superior dos abdominais – isso incluí os abdominais inferiores, a zona lombar - que é super importante para manter a postura correcta - e os músculos laterais que envolvem o tronco. Pilates e yoga também são bons exercícios para complementar o seu treino porque trabalham bastante o tronco.

2. Menos gordura e açúcar. É tão simples quanto isso. A nossa alimentação tem cada vez mais gordura e açúcar, e se comer assim nunca vai conseguir deixar de ter barriga. Experimente cortar nas carnes gordas se conseguir, e também em produtos lácteos e ovos. Se não conseguir ir tão longe pelo menos evite fritos e doces, especialmente os muito açucarados. Não tem de passar fome - se comer de forma saudável, pode comer muito – e não se prive das coisas que realmente aprecia, mas se sabe que lhe vão fazer mal coma com moderação e menos quantidade. Encha-se de frutas e vegetais, são saúdaveis, variados, e podem ser comidos em grandes quantidades. Uma boa dieta é uma das chaves para acabar com a barriga.

3. Dê tempo. Se quiser ter uma barriga lisa em 3 semanas, ou dois meses, esqueça – a não ser que tenha apenas um pequeno pneuzinho. Perder gordura é um processo lento, e é muito pouco saudável perder peso muito rápidamente. Tente perder apenas 0.5 kg por semana (1kg máx). A perda de peso gradual é mais saudável, e mais provável de se conseguir manter ao longo do tempo. Mude o seu estilo de vida, mas mude de forma a que consiga manter esses novos hábitos para o resto da vida, senão vai estar sempre a emagrecer e a engordar. Pense que perder gordura é como correr uma maratona, não um sprint.

Se gostou, leia também:

Os Mitos do Fitness

As 7 Regras Essenciais para a Perder Peso e ter Saúde

4 Passos Simples para Iniciar o Hábito de Fazer Exercício

Coisas Simples Que Pode Fazer Para Perder Peso

17 Estratégias Fabulosas Para Manter A Sua Dieta E Ficar Em Forma




2.17.2009

Finanças Zen: Como ter Finanças Tranquilas


É um facto: Finanças e dinheiro são das coisas que causam mais stress nas nossas vidas. Se quisermos ter uma vida sem stress, então temos de saber lidar com as questões financeiras, de forma a encontrar rotinas que mantenham o stress causado pelo dinheiro num nível mínimo.

Primeiro, identifique os factores stressantes da sua vida financeira. Para muitos são preocupações com empréstimos, facturas atrasadas, não ter um fundo de emergência, ter a sensação de falta de controle sobre as suas finanças, e as discussões sobre dinheiro.

Vamos abordar cada um deles com algumas soluções simples:

• Livre-se das dívidas. Este é muitas vezes o primeiro passo que é necessário tomar. Mas como o fazer? Em primeiro lugar, monitorize e controle os seus gastos por impulso para parar de se endividar. Crie um plano para pagar as suas dívidas. Veja Evitar Problemas de Crédito numa Altura de Crise Económica.

• Pague as suas contas logo que elas cheguem. Esta é uma das maneiras mais fáceis de eliminar o stress por causa de facturas. Quando receber uma conta pague-a logo se tiver possiblidade disso, ou melhor ainda, se forem despesas mensais como luz, água, televisão por cabo etc... faça os pagamentos por débito directo, mas certifique-se que tem sempre o suficiente no banco para pagar essas contas.

2.16.2009

Como Criar Abundância na Sua Vida


Para ter abundância na sua vida, tem que criar a mentalidade da abundância, mas como o fazer?

Dê aquilo que tem.

Não é assim tão complicado.

Mas se pensármos um pouco, o que é que a maior parte das pessoas faz, em vez disso?
Quando alguém tem uma grande ideia, agarra-se a essa ideia. Não a dá. Guarda-a e protege-a, mantendo-a só para si, com medo de que alguém a leve. Pensa, "É melhor eu guardar esta ideia para mais tarde." As pessoas não partilham as suas ideias nem as dão a alguém, guardam-nas.

Mas porquê fazer isso?

O problema não é as suas ideias não serem boas. Nem que não valham a pena . O problema é o seu pensamento. Acha que, se der uma ideia a alguém, pode não voltar a ter mais boas ideias. E fica com medo de lhe faça falta.

Em vez disso, começe por dar o que tem.

Vamos ver os Bloggers como exemplo
Porque é que muitos bloggers falham em ser bem sucedidos online? Os Bloggers não falham por serem péssimos escritores (apesar de existirem alguns). E também não é por não terem nada importante para dizer, que todos eles têm - eles falham porque param de escrever, param de dar e fornecer ideias valiosas para os outros.

Para criar a mentalidade de abundância, há que estar disposto a dar.

É o mesmo que com o dinheiro.

É forreta?
Talvez seja uma dessas pessoas que guarda cada cêntimo que tem - com o tipo de pensamento de "poupar para uma altura díficl". Ou talvez seja realmente frugal com o dinheiro.

Não há nada de mal em ser-se frugal. Mas ser forreta é algo completamente diferente. Estou a falar dos verdadeiros poupados - as pessoas que têm medo de gastar dinheiro.

Mas é preciso lembrar que agarrar-se ao dinheiro não traz mais dinheiro de volta. Faz exactamente o oposto. Se se agarra com unhas e dentes ao dinheiro (com medo) é prova suficiente de que acha que não existe o suficiente. E quando pensa que não tem o suficiente, está a projectar a mentalidade de escassez. Essa atitude é baseada no medo.

Tem sempre pouco tempo?
Algumas pessoas estão sempre com pouco tempo - como ele se fosse dinheiro, ou alguma mercadoria. Estão sempre com pressa para fazer alguma coisa. São vampiros do tempo, devoram o seu próprio tempo e sugam a vida de si próprios– até não terem mais tempo.
Essas pessoas vivem em falta. Não dão o seu tempo, porque acham que não têm tempo para desperdiçar. E quando se pensa que não há o suficiente, vive-se com necessidade.

A maneira como lida com uma coisa define a forma como lida com tudo. Se têm um défice em alguma área, então está em falta em todas as áreas da sua vida. Na realidade tudo se resume á sua mentalidade.

Então, como alterar este o padrão?
Tem de estar disposto a dar aquilo que tem.

Dê o que tem, porque assim emite sinais de que tem mais do que suficiente. É um sinal abundância. Quando está num estado em que consegue dar, e dá com vontade e prazer, está a dizer aos outros (e a si) que existe abundância. Existe mais que suficiente para todos.

Aqui estão 6 maneiras de criar e dar a mentalidade de abundância:

• Tem falta de tempo? Se for esse o caso, cêda algum do seu tempo. Tenha tempo para dar a outros. Não tem que dedicar 90% do seu dia aos outros - não é isso que estou a dizer. Encontre o seu equilíbrio entre dar e receber. Encontre uma organização ou uma pessoa que realmente goste e dê voluntáriamente algum do seu tempo. Ofereça o seu tempo, como um presente.

• Não se sente amado? Tem de dar amor para receber amor de volta. Começe por dar alguns abraços. Sai agora e dê a 5 pessoas que conhece um grande abraço. Eu garanto-lhe que, depois que fizer isso, vai se sentir óptimo. Vai se sentir como se tivesse ganho a lotaria! Por quê? Porque se sente amado. E só se pode sentir amado, quando dá amor aos outros. Saia agora e abraçe 5 pessoas!

• Está com pouco Dinheiro? Dê algum. Sim, isso mesmo. Eu não estou a dizer para dar tudo o que tem, longe disso. Mas pode considerar dar dinheiro para uma instituição de caridade, dar dinheiro a um amigo que precisa, ou mesmo dar dinheiro a um mendigo na rua. É Você que acaba por ganhar.

• Está preso num beco sem saída? Quer-se libertar? Ajude os outros primeiro. Pense em alguém que esteja com um problema semelhante ao seu. E pense de que forma pode ajudar essa pessoa, com base naquilo que sabe. Anote o que pode fazer para ajudar, de seguida, faça-o. Digo-lhe que funciona! Quando ajudar os outros com sinceridade, a ajuda irá voltar para si.

• Tem falta de auto-confiança? Sim, já sabe. Tem que dar! Se lhe falta auto-confiança, então dê essa confiança aos outros. Como o fazer? Encontre alguém que sabe que tem falta de auto-confiança e dê-lhe essa confiança, dê-lhe um impulso. Passe algum tempo com essa pessoa e alimente a sua mente. Diga-lhe o quanto acredita nela e como a vê cada vez mais bem sucedida, que sempre soube que era capaz. Diga-lhe como está orgulhoso dela. Encha a sua mente com idéias positivas. Incuta confiança nos outros e essa crença irá fluir abundantemente para si.

• Faltam-lhe ideias? Este é o meu preferido. Se tem falta de idéias criativas, dê ideias! Dá aos outros ideias criativas para melhorar os seus negócios, para encontrar um novo estímulo na carreira ou melhorar a saúde. Dê ideias e as ideias irão voltar para si.

Depois de todas estas dicas, só tem que começar do ponto onde está. Porque não pode dar aquilo que não tem. Esteja disposto a dar o que tem agora, e a abundância vai surgir na sua vida. Estará criando activamente a mentalidade de abundância.




del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com



2.15.2009

30 Maneiras de Se Manter Motivado no Trabalho

O que fazer quando o tédio se instala no local de trabalho?

Eu tenho um trabalho bastante criativo e interessante, mas mesmo assim por vezes fico desmotivada, quando algum projecto dura demasiado tempo ou nao é assim tão interessante.

Uma forma de combater isso é mantendo-me ocupada, fazendo alguma coisa, seja algo produtivo ou não.

Pode ser simplesmente pensando num novo projeto, ou melhorar algum que esteja em curso, ou então procurando coisas interessantes para ler on-line ou jogar um jogo.

Portanto, a resposta mais simples para se manter motivado é: Encontre coisas com que se entreter. Mantenha a sua mente ocupada. Desafie-se. Converse com alguém. Fuja da rotina.

A outra resposta é mais complexa, e tem que ver com os motivos porque está aborrecido. O seu trabalho é chato? Faz aquilo que gosta? Existe alguma maneira de fazer algo de que goste mais? Já tem um trabalho fantástico, mas há algo ou alguém que o prende? E o que pode fazer para melhorar a situação?

Não vamos explorar o mais complexo, mas pode fazê-lo por si, é um exercicio de auto-avaliação. Mas vou dar-lhe algumas ideias simples para se manter motivado. Não é uma lista exaustiva de idéias. Só algumas coisas que eu tenho feito para manter a minha mente ocupada - leia todas e escolha aquelas que podem funcionar para si.

1. Arranje um novo desafio. Esta é uma óptima dica. Muitas vezes estamos aborrecidos porque não temos um desafio - as coisas são demasiado fáceis ou rotineiras. Então, em vez de esperar que alguém lhe arranje um novo desafio, faça-o você mesmo. Como fazer isso? Defina uma nova meta de trabalho. Desafie-se a produzir mais do que nunca. Explore novos projectos. Defina objetivos pessoais e persiga-os. Aprenda a fazer algo novo, por exemplo usar algum software que possa ajudar no seu trabalho, mesmo que não lhe seja pedido. Qualquer coisa que o anime.

2. Procure um novo emprego. Se o seu trabalho é tão chato que já não aguenta mais, pode ser necessário uma mudança. Mas não de despeça de imediato, começe a planear a sua saída primeiro. Procure oportunidades de trabalho em jornais e sites de emprego, fale com pessoas da sua àrea que possam saber de lugares disponíveis, actualize o seu curriculo e envie-o para alguns sitios (escolha empresas onde gostaria mesmo de trabalhar, mesmo que pense que não terá nenhuma oportunidade) mande e-mails aos seus amigos a dizer que está à procura. Mais cedo ou mais tarde irá encontrar algo apaixonante. Inscreva-se em « Net-Empregos.Com
Encontre emprego no maior portal de emprego de Portugal »

3. Faça uma lista com os seus objectivos de vida. O que deseja realizar na vida? Não só profissionalmente, mas pessoalmente? Se já fez essa lista, é sempre bom mantê-la actualizada. Em seguida, escolha um desses objectivos e comprometa-se a atingi-lo este ano. Pense no que pode fazer hoje para se aproximar deste objectivo, mesmo que seja apenas uma pequena coisa. Começe hoje mesmo. Faça-o todos os dias – aproxime-se do seu objectivo.

4. Leia o viver zen :). Ou outra distração que goste. Se é algo que pode melhorar a sua vida, ainda melhor. Mas limite o tempo que demora de cada vez, para que não fique horas a ler todos os artigos antigos.

5. Arrume o seu local de trabalho. Quando não tenho nada para fazer, vou arrumar a minha secretária, pode começar por olhar à sua volta e pensar se necessita de tudo lá está. Como simplificar? Livre-se de tudo o que não precisa, arquivos e documentos antigos que não irão ser mais necessários, tudo aquilo a que não dá uso pode ser eliminado, o material de escritório talvez possa ficar noutro local, ou guardado numa gaveta. Se o seu trabalho for feito principalmente no computador, como o meu, certamente não necessita de muita coisa em cima da secretária.

6. Arranje um hobby. O meu hobby é bloggar entre outras coisas ... gosto de fazê-lo no trabalho e no meu tempo livre. Mas nem todos podem exercer os seus passatempos no trabalho, mas pode ler sobre o assunto enquanto está a trabalhar, mas tenha atenção para não passar dia inteiro a fazer isso, não quer acabar por ser despedido.

7. Transforme o seu trabalho num jogo. Pode fazer um jogo de qualque coisa. Veja quantas tarefas consegue fazer em 30 minutos. Finja que os seus colegas são vilões. Imagine que é um agente da CIA disfarçado, e que ninguém sabe. Seja uma fada ou uma princesa. Pode parecer pateta, mas veja se funciona. :)

8. Seja autodidata. Se trabalhar num computador com acesso à internet, pode encontrar informações on-line para melhorar o seu conhecimento em qualquer área - seja relacionado com o trabalho ou não. Seja o seu próprio instrutor. A Wikipedia é um óptimo lugar para começar, tal como About.com, mas se quer ter um conhecimento especializado sobre algo pesquise mais profundamente até encontrar o que procura.

9. Melhore as suas qualidades. Escolher uma qualidade que precisa mais trabalho, e desafie-se a ser melhor. Quer seja programação, escrever, trabalhar com o Adobe InDesign, ou qualquer outra coisa. Aperfeiçoe suas habilidades - pode usar essas melhorias para avançar na sua carreira, obter um novo emprego, ou trabalhar por conta própria. Ou simplesmente ter a satisfação de saber que é o melhor que pode ser nessa área.

10. Jogar Sudoku. Talvez não seja o jogo mais intelectual de todos os tempos, ou o mais emocionante ... mas é divertido. Jogue só um pouco para não ficar viciado, mas o suficiente para distrair um pouco.

11. Escolha uma imagem inspiradora para o desktop. Eu gosto de fazer isso quando estou adiar alguma tarefa. Vou a sites de wallpapers ou de designer e ilustradores que gosto e procuro algo que me inspire.

12. Faça alguns exercícios. Se estiver entediado, pode começar a fazer alguma coisa para ficar em forma. Veja aqui alguns exercicios que pode fazer sentado na secretária, ou se não quiser ser visto pelos seus colegas vá para algum sitio onde possa ficar sozinho.

13. Tire uns dias de férias. Às vezes só precisa de recarregar as baterias antes de começar novamente. Não faça nenhum trabalho enquanto estiver fora. Descanse, ou leia, durma, ou pratique exercício, faça o que lhe apetecer. Ponha o trabalho fora da sua cabeça. Pense nas suas prioridades. Passeie na natureza. Ligue-se à vida.

14. Faça um passeio. Muitas vezes isso é tudo o que precisa, especialmente se passou o dia todo sentado. É preciso por o sangue a circular! Vá lá fora, passeie, veja pessoas, olhe a natureza, pense sobre o seu dia e sua vida e as pessoas nela.

15. Beba um pouco de água. A desidratação pode tornar-nos cansados e lentos. A água deixa-nos frescos e revigorados. Tenha água perto de si durante todo o dia - vai é precisar de ir mais vezes à casa de banho.

16. Ligue a alguém que goste. Que melhor momento para ligar a alguém e saber como essa pessoa está do que quando não tem nada melhor para fazer. É uma bela maneira de se manter ligado aos outros.

17. Ler. Eu gosto de ter sempre um livro comigo, que levo para todo o lado. E leio sempre que tenho um tempo livre, quando estou à espera no consultório médico, nos correios, nos transportes públicos ... pode não ser um romance, pode ser uma pasta com coisas precisa ler, mas que não tem tempo para o fazer, aproveite para por a leitura em dia quando estiver entediado. Também pode ter uma pasta de "Coisas para ler" do seu computador.

18. Comece a escrever o seu Romance. Muitos de nós têm um livro na cabeça à espera para sair. Pois bem, comece a fazê-lo. Basta começar por escrever algumas notas, pensando sobre o tema ou sobre as personagens e enredo se quiser escrever um romance. Começe, pois o livro não se vai escrever sozinho.

19. Faça uma sesta. Se não tiver um bom lugar para o fazer, pode enrolar-se na sua mesa, ou ir para o carro dormir.

20. Arranje um novo projeto. Se as coisas estão a estagnar no trabalho, comece algo novo. Crie e inove. O que é que pode fazer que tenha um impacto duradouro na sua empresa e em si, na sua carreira? Se estiver num beco sem saída, crie um novo objectivo para si mesmo. Não importa se não faz parte das suas funções. Encontre algo que não esteja a ser feito por ninguém, algo que precisa de ser feito e que ainda ninguém se lembrou, mas que iria realmente beneficiar a empresa - e leve-o adiante sozinho. Pode falar com seu chefe, mas também pode simplesmente começar a fazer algo, e informar os seus superiores depois. Se é bom para a empresa, eles vão gostar e dar valor ao seu esforço.

21. Escreva uma carta de amor. Se tem alguém que ama, escreva uma carta a dizer-lhe porque gosta dessa pessoa. Ele ou ela vai adorar. Um e-mail é bom, mas caneta e papel são ainda melhores.

22. Faça uma pequena coisa para se tornar mais rico. Pode ser abrir uma conta poupança, se ainda não tem uma, ou criar uma transferência automática para a poupança no dia de pagamento, ou então leia blogs e livros sobre finanças pessoais.

23. Escreva um blog. Isto é algo que eu adoro fazer quando as coisas estão calmas. Só preciso abrir o word e começar a escrever. Adoro listas, como já devem ter percebido,, e por isso muitas vezes começo a fazer uma lista e a escrever as minhas reflexões. Se tenho tempo, escrevo um post inteiro. E posso sempre publicá-lo mais tarde, se for necessário. Certifique-se de que gosta do assunto sobre o qual está a escrever.

24. Faça um recado. Isso pode ser tanto no trabalho ( "Onde é que está o tinteiro que preciso dede segunda feira ?") Ou fora do escritório ( "Eu devia comprar papel higiénico hoje!"). Isso faz com que se mexa, fique longe da fonte do seu tédio, e ainda consegue fazer alguma coisa útil.

25. Actualize as suas finanças pessoais. Existem muitas aplicações on-line para monitorizar as suas finanças, arranje um sistema que o ajude a manter as coisas simples. Actualize o seu sistema financeiro uma vez por semana, para que saiba como está. Tem algum tempo livre? Atualize.

26. Medite à secretária. Algumas pessoas dizem que é apenas uma maneira de fazer uma sesta. Mas para mim, a maneira de não adormecer é fechar os olhos e concentrar-me na minha respiração. Não é nada de transcendente – concentre-se no presente e acalme-se. Às vezes vai ficar tão calmo que vai acabar por adormecer. Mas continue a tentar.

27. Organize seus arquivos. OK, isto pode parecer aborrecido para muitas pessoas, mas eu gosto de ter as coisas organizadas. Sinto satisfação em livrar-me de coisas inúteis e de que tudo o que não seja importante, ou seja, gosto de ter tudo em ordem. E não demora muito.

28. Esvazie a caixa de entrada do e-mail. Gosto de ter caixa de entrada do e-mail vazia, vejo um por um até a esvaziar. - Não tem que fazer tudo a partir da inbox, pode fazer uma nota na sua lista de tarefas se pretender responder a alguma coisa mais tarde, ou criar pastas e arquivos com diferentes categorias como coisas a guardar ou a responder mais tarde. Tem dois mil e-mails na sua caixa de entrada? Coloque-os numa pasta temporária e faça-o mais tarde, calmamente e aos poucos, e começe com uma nova caixa de entrada. Agora, basta manter a sua caixa de entrada vazia de agora em diante.

29. Ponha música. Algumas melodias animadas ou optimistas podem ser a solução, e tornar qualquer trabalho muito mais divertido. Ligue as colunas se seus colegas não se importam, ou então use headphones para não incomodar ninguem, boa música vai certamente deixá-lo mais bem disposto e motivado.

30. Faça algo doido! Às vezes, só precisamos de nos soltar. Começe a cantar a plenos pulmões, ou a dançar pelo escritório. Claro, as pessoas à sua volta podem ficar a olhar ou rir, mas um pouco de diversão no escritório não é uma coisa má. Ou então saia do escritório e faça algo divertido ou louco. Uma tarde de maluqueira não vai fazer mal nenhum (bem, desde que não faça nada ilegal ou que o coloque em risco de vida).

A cura para o tédio é curiosidade. Não há cura para a curiosidade. - Dorothy Parker





Bons Hábitos - Use Apenas Pilhas e Baterias Recarregáveis

Siga-me no Twitter e Facebook.


É certo que são mais caras na hora de comprar, mas se forem usadas a médio e longo prazo acabam por ficar bem mais baratas, só precisa de investir no início em pilhas recarregáveis e num carregador. São um óptimo negócio porque podem ser recarregadas em média 1000 vezes e são muito mais ecológicas.

E quando for deitar fora pilhas não se esqueça de as reciclar deitando-as nos depósitos próprios em vez de no caixote do lixo, as pilhas são tóxicas e não devem ser deixadas ao acaso. Sugiro que tenha o seu próprio "pilhão" em casa, pode arranjar um recipiente onde vai guardando as pilhas gastas. Saiba mais aqui.

Outros Mini-hábitos

Poupar Papel

Unplug - Desligue aparelhos eléctricos


2.14.2009

Encontros Amorosos Baratos mas Fantásticos

Siga-me no Twitter e Facebook.

O que se segue são apenas algumas ideias para pessoas românticas mas com pouco orçamento
- a ideia é usar a sua imaginação e criatividade, e para pensar nos seus próprios.

 Mas aqui estão alguns que vão certamente funcionar

• Piquenique. Um dos meus favoritos. Pode preparar uma cesta com sanduíches feitas em casa, frutas, queijos, sobremesas, doces, vinhos, petiscos e todos os acessórios necessários (não esquecer os guardanapos). Encontre um local agadável para o piquenique – o pôr do sol é, provavelmente, a mais hora altura mais romântica.

• Caça ao tesouro. Este é original e muito divertido. Escreva previamente, pistas em pedaços de papel e deixe-as por toda a cidade. Cada pista leva à seguinte, e no final há um presente ou uma surpresa. Vão-se divertir imenso à procura das pistas. E inclua no percurso lugares e pistas que tenham um significado especial para os dois.

2.12.2009

Primeiro: Os Seus Sentimentos ... Depois: O Plano de Acção

Sinta calmo, sinta-se amado, sinta-se sexy

Todos temos listas de afazeres. Muitos temos objectivos a longo prazo. Mas Poucos têm uma lista de como é que realmente se querem sentir na vida.

E não são os sentimentos o mais importante de tudo? O ordenado, a relação, a casa perfeita - tudo nas nossas listas de coisas a fazer, e experimentar e a ter levam-nos de volta aos sentimentos que nos fazem falta... criar laços, conforto, poder, abundância em amor e dinheiro, beleza, vitalidade, ser útil, calma.

Uma estratégia para tornar realidade aquilo que deseja ter e realizar deve ser fundamentada naquilo que deseja sentir. Este ponto é frequentemente ignorado pelos planos de acção para atingir objectivos.

Os sentimentos são magnéticos. Cada sentimento é um farol que atrai uma realidade. Amor atrai amor. Gratidão atrai mais motivos para ser grato. Generosidade gera uma resposta generosa. Aquilo em que nos focamos expande-se. Então, escolha centrar-se em sentimentos que o façam sentir bem, é uma boa maneira certa de criar aquilo que deseja.

Como se quer sentir nas principais áreas da sua vida?

• Carreira

• Relacionamentos

• Espiritualidade

• Riqueza

• Bem Estar

Escreva alguns sentimentos em cada área. Vai provavelmente ver um padrão emergente - três ou quatro emoções que aparecem recorrentemente. Se tiver listas de objectivos ou quadros, escreva os sentimentos desejados neles – bem no centro. Ponha um post-it no despertador com os sentimentos chave que deseja no seu dia-a-dia. Veja a definição da palavra de cada um dos sentimentos. Torne-se um conhecedor do que deseja e os sentimentos vão se tornar reais. Os desejos são dinâmicos - eles gostam de ser acarinhados e explorados.

Eu sei que em todas as áreas da minha vida eu quero sentir: amor, riqueza, generosidade e liberdade criativa. Esses sentimentos estão presentes em tudo o que faço – desde de como falar com o empregado do restaurante, ou no blog e naquilo que escrevo, no que uso e em tudo o que faço. Como eu me quero sentir fica na margem da minha agenda e no centro do meu coração.

Planear Sentimentos de Satisfação
Se sinto menos abundância, eu dou algo, ou escrevo uma nota de agradecimento se quero sentir generosidade, faço um plano para criar esses sentimentos. Faça um plano com coisas que o façam sentir mais próximo da vida e do amor.

Clareza cria Simplicidade
Quando souber com certeza como se quer sentir, pode abrir-se ao que a vida tem para lhe dar. Vai-se guiar pela função, e não pela forma. E esta é realmente a essência de uma vida simples – centrar-se no que é mais importante. A casa, o parceiro, o trabalho podem não ser o que queria, mas se alguma coisa ou alguém na sua vida gera sentimentos positivos, dos quais sente falta, então será capaz de deixar que coisas boas entrem na sua vida.

Quando estiver clara a forma como se quer sentir, instintivamente vai saber ao que dizer sim, e ao que dizer, "não obrigado". E essa é a melhor sensação do mundo.




del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com

2.11.2009

5 Boas Razões Para Comer Mais Lentamente


Um dos problemas do nosso quotidiano é que passamos o dia a correr de um lado para o outro, sem tempo para nada ... e quando temos tempo para comer, devoramos a comida.

Isso leva a uma vida stressante e pouco saúdavel.

E com o simples, mas poderoso, acto de comer mais devagar, podemos começar a inverter esse estilo de vida imediatamente. Será assim tão difícil? Coma pedaços mais pequenos, mastigue cada garfada mais lentamente e durante mais tempo, e assim vai desfrutar mais a sua refeição.

As suas refeições vão demorar mais tempo, mas terá efeitos profundos.

Secalhar já ouviu falar do Movimento Slow Food, iniciado em Itália há quase duas décadas para combater a fast food. Tudo o que é fast food é o oposto do Movimento Slow Food.

Se ler o Manifesto Slow Food, vai perceber que não é apenas uma questão de saúde - é um estilo de vida. E querendo ou não adoptar esse estilo de vida, existem algumas razões para pensar em comer mais lentamente:

1. Perder peso. Inúmeros estudos confirmam que apenas por comer mais devagar, vai consumir menos calorias - de facto, pode perder até 8Kg por ano, sem fazer nada diferente ou comer de forma diferente. O motivo é que o nosso cérebro demora cerca de 20 minutos a perceber que estamos cheios. Se comemos depressa, vamos continuar a comer sem perceber que já estamos cheios. Se comer-mos lentamente, temos tempo para perceber quando estamos cheios, e parar de comer a tempo. Também recomendo comer alimentos mais saudáveis, mas se estiver a tentar perder peso, comer devagar deve fazer parte do seu novo estilo de vida.

2. Aprecie a comida. Esta razão é super poderosa, na minha opinião. É difícil desfrutar a comida, se comer demasiado depressa. É uma atitude muito boa, especialmente quando come coisas que não deve ( como aquele bolo de chocolate), experimente comer uma quantidade mais pequena lentamente. Pense assim: aptece-lhe mesmo comer qualquer coisa que não deve (sobremesa, fritos, chocolate) porque lhe sabe muito bem. Mas se os comer rapidamente, de que serve? Se os saborear lentamente, vai sentir o mesmo sabor, mas com menos quantidade. Isso funciona comigo ( já consigo não repetir o bolo de chocolate). E para além disso, faz-lhe bem saborear a comida e desfrutá-la plenamente, ao comer lentamente. Faça das suas refeições um prazer gastronómico, não uma coisa a fazer apressadamente, entre tarefas stressantes.

3. Melhor digestão. Se comer mais devagar, mastiga a comida melhor, o que conduz a uma melhor digestão. A digestão começa primeiro na boca, portanto, quanto mais trabalho fizer lá em cima, menos tem que fazer no estômago. Isso pode evitar problemas digestivos.

4. Menos stress. Comer devagar e prestar atenção à nossa alimentação, pode ser uma excelente forma de exercício mental. Esteja presente no momento, em vez de passar a refeição a pensar no que tem de fazer a seguir. Quando come, deve simplesmente comer. Este tipo de atenção ao momento presente pode levar a uma vida menos stressante, e a longo prazo, mais feliz. Experimente.

5. Revolte-se contra o fast food e o modo de vida rápida. As nossas vidas aceleradas, stressantes e caóticas levam-nos a comer fast food, e a comê-la rapidamente. Este é um estilo de vida que é desumano, tornando-nos doentes, obesos e infelizes. Temos pressa durante todo o dia, fazendo uma tarefa após a outra automáticamente, sem ter tempo para viver a vida, aproveitar o momento, criar laços, para ser humano. E isso não é uma coisa positiva. Revolte-se contra todo esse estilo de vida e filosofia ... com o pequeno acto de comer mais devagar. Não coma fast food. Coma num bom restaurante, ou melhor ainda, cozinhe sua própria comida e desfrute-a plenamente. Saboreie a vida.





2.09.2009

50 Maneiras de Ser Romântico e Gastar Pouco


Este post vem mesmo a tempo do Dia dos Namorados e em altura de crise, dicas destas são muito úteis, mas o mais importante é que devem servir para o ano todo, não só para o S. Valentim.

Se encontrou a sua cara metade, precisa de manter acesa a chama no seu relacionamento e encontrar maneiras de mostrar que aprecia a outra pessoa, todas as semanas e todos os dias, se possível, e não apenas em ocasiões especiais.

Procure pequenas formas (e baratas) de ser romântico, e isso irá fazer com que o seu relacionamento ganhe de inúmeras maneiras.

Porquê baratas? Bem, pode alugar uma limusina e levar o seu amor a jantar a um restaurante caríssimo, ou levá-lo numa viagem a Paris, ou alugar um estádio e ter os três tenores a cantar canções amor por si. Eu não sei da sua vida, mas a maior parte das pessoas não se pode dar ao luxo de fazer esse tipo de coisas muitas vezes (ou alguma vez sequer, pelo menos a ideia do estádio). A maior parte das vezes há que recorrer a soluções mais baratas.

Antes de começar a lista, vamos ver algumas notas sobre como usar a lista:

1. Ter encontros semanais. Eu aconselho a sair pelo menos uma vez por semana com o seu parceiro. Não tem que ser a um sitio caro, mas arranjem uma maneira de passar um par de horas juntos, só os dois. Se tem filhos, peça a um familiar ou amigo para tomar conta das crianças, ou contrate uma babysitter.

2. Comunique. Gestos romântico não substituem a verdadeira comunicação. Arrange tempo para falar sobre os vossos planos para o futuro, sonhos, objectivos, a vossa vida actual, as coisas com que está feliz, aquilo que gosta na outra pessoa, coisas em que gostaria de trabalhar, coisas pelas quais está grato.

3. Inspiração. Esta lista tem uma série de coisas óbvias - provavelmente poderia lembrar-se do dobro das ideias sozinho. Mas a lista não foi feita para ser original - pretende ser uma inspiração. Escolha algumas das idéias, ou utilize-as para inventar as suas próprias. Às vezes só é preciso de um pouco de incentivo.

4. Não seja romântico apenas no dia de S. Valentim. O Dia dos Namorados faz com que as pessoas pensem que devem ser românticas em ocasiões especiais. Em vez disso, escolha uma dessas ideias e faça-a em qualquer dia da semana - não tem de ser numa ocasião especial.

OK, já chega. Vejamos algumas maneiras de ser romântico sem estoirar o seu orçamento:

1. Escreva um poema.

2. Cozinhe um jantar romântico.

3. Dê uma massagem com óleos perfumados.

4. Prepare um piquenique ao pôr do sol.

5. Apanhe flores selvagens a caminho de casa.

6. Gravar um CD com canções amor.

7. Ofereça chocolates.

8. Ler poesia juntos.

9. Prepare um fondue de chocolate e morangos.

10. Enroscarem-se no sofá num dia chuvoso.

11. Deixe bilhetes de amor por toda a parte.

12. Envie um e-mail apaixonado todos os dias.

13. Passear pela praia ao luar.

14. Enroscar-se no sofá a ver filmes românticos.

15. Ver estrelas cadentes e beber um bom vinho ao mesmo tempo.

16. Tomar banho de espuma juntos, com velas e música.

17. Leve para casa uma sobremesa sublime.

18. Faça um passeio pela memória - visite alguns dos lugares especiais da altura em que começaram a namorar.

19. Faça bolo de chocolate para a sobremesa.

20. Faça uma albúm de recordações com fotos e lembranças da vossa vida conjunta.

21. Beije à chuva.

22. Fuja a meio de uma festa para namorar.

23. Leve para casa um bom jantar já feito, e acenda algumas velas.

24. Arranje alguma coisa em casa só para fazer o seu parceiro feliz.

25. Dance ao som de música romântica.

26. Durmam a sesta juntos.

27. Beije lentamente, tocando as costas e pescoço e nuca - lentamente.

28. Faça uma lista de tudo o que ama nele ou nela.

29. Escreva uma carta de amor.

30. Vá ao cinema, esqueça o filme, e beijem-se como adolescentes.

31. Arranje-se para agradar ao seu parceiro.

32. Tenha tempo para falar sobre o seu dia.

33. Escreva pequenas notas, uma para cada maneira como ele ou ela o/a deixa louco/a.

34. Dê uvas na boca.

35. Recrie a cena romântica favorita do seu parceiro.

36. Crie uma pequena caixa com as coisas favoritas do seu parceiro lá dentro.

37. Experimente algumas fantasias sexys. Vista-se de forma diferente, seja ousado, e divirtam-se.

38. Dê algo simbólico ao seu parceiro para usar, e diga-lhe que é para lhe lembrar todos os dias que o ama.

39. Cante uma música para ele ou ela. Mas só faça isso se conseguir cantar bem.

40. Prepare um jantar especial, com algumas velas. Na varanda ou no jardim se for possível.

41. Passeiem de mãos dadas nalgum sitio bonito.

42. Diga “Eu Amo-te.” Todos os dias, de maneiras diferentes.

43. Ponha uma venda no seu parceiro. E depois use uma pena. Muito lentamente.

44. Declare seu amor públicamente.

45. Morangos com chantily.

46. Ponha uma música romântica e sensual. E deixe que as coisas aconteçam naturalmente. Lentamente.

47. Envie um ramo de rosas para o local de trabalho dela.

48. Oiça o outro com atenção

49. Leve o pequeno-almoço à cama.

50. Faça uma massagem aos pés.

Teve alguma ideia que não está na lista? Deixe-a nos comentários





2.08.2009

Poupar Energia - Unplug

Desligue aparelhos electrónicos da tomada quando não os está a usar.

Mesmo quando desligados, aparelhos como secadores de cabelo, carregadores de telemóvel e televisões gastam energia. A energia utilizada para manter os mostradores e luzes de presença, representam 5% do total de consumo doméstico de energia e lançam 18 milhões de toneladas de carbono na atmosfera.

Outros Mini-Hábitos

Use Apenas Pilhas e Baterias Recarregáveis

Mude de Lâmpadas

Poupar Papel


2.07.2009

Pense nos Seus Objectivos de Vida


Nunca há uma boa altura para sentar e pensar sobre o que se pretende realizar na vida. Temos vidas ocupadas, e mesmo quando não estamos ocupados, muitas vezes só nos apetece vegetar à frente da televisão ou surfar na internet a ver blogs ou ler o e-mail, em vez de pensar sobre o que queremos para resto das nossas vidas.

Faça-o hoje, se ainda não o tiver feito. Pode ser apenas durante 10 ou 20 minutos, mas que podem fazer toda a diferença no mundo.

E não é assim tão difícil. Provavelmente já tem uma boa idéia daquilo que quer fazer, mas nunca o pôs por escrito. Ou talvez já tenha feito este exercício antes, mas não revê as suas metas há algum tempo. Agora é a altura de o fazer.

1. Como começar? Primeiro, pense no que gostaria que as pessoas dissessem sobre si no seu funeral. Esta ideia veio de Stephen Covey e dos seus “7 Habits of Highly Effective People” - o hábito chamado "Começar com o final em mente." E é muito eficaz. Imagine que está no fim da sua vida, e olha para trás. O que gostaria de ter realizado? Que tipo de pessoa que gostaria de ter sido?

Aqui está o principal: Começe a viver sua vida de modo a que ela o leve a esse ponto.

2. Agora que já pensou um pouco sobre o assunto, anote algumas ideias de objectivos que deseja alcançar antes de morrer.
Estes podem ser muitos, e em muitas áreas, mas aqui estão algumas pelas quais pode começar: profissional, educação, familia, espiritual, viagens, hobbies, lazer, comunidade, caridade. Pode pensar em mais, e não precisa ter objectivos em todas estas áreas. São apenas alguns tópicos para saber como começar.

3. Refine a sua lista, ou aumente-a. Após o seu primeiro brainstorm, pode querer cortar algumas coisas. Mas também pode querer expandir a lista, pode ser divertido e interessante sonhar em grande.

4. Agora, decomponha-a. O que deve realizar nos próximos 10 anos para cada um desses objectivos? E em 5 anos? E em dois anos? Um ano? E este mês?
Assim que tiver para cada objectivo um plano de 10 anos, 5 anos, 2 anos, de 1 ano e 1 mês, criou um plano bastante sólido.

5. Agir! Eu gosto de ter metas mensais, e fazer uma lista de tarefas para cada semana. E de pensar naquilo que posso fazer hoje para continuar a perseguir os meus objectivos. Mesmo que consiga fazer uma só coisa por dia, já fiz muito para tornar os sonhos numa realidade!

Avance em direcção aos seus sonhos e contrua o seu futuro, faça o seu plano por escrito, hoje!

Veja também: O guia pequeno, mas poderoso, para encontrar a sua paixão

Seis Passos para Manter as Finanças Saudáveis no Seu Relacionamento

Se tem ou teve um relacionamento por muito tempo, especialmente se casou ou vive junto, certamente já teve alguma discussão causada por dinheiro.

Uma das maiores causas de problemas nos relacionamentos são as diferenças nos valores, objectivos e hábitos relativamente ao dinheiro, e também a comunicação sobre questões de dinheiro.

Dinheiro não pode comprar-lhe o amor, mas certamente pode acabar com ele.

A vossa relação ficará muito mais sólida se aprenderem a falar sobre dinheiro, e a alinharem as vossas metas financeiras, para evitar discussões e desacordos.

Esse é o objectivo deste post, em duas etapas simples: aprender a falar de dinheiro, e aprender a alinhar os vossos objectivos financeiros. Se conseguirem fazer as duas coisas, vão conseguir mais do que a maioria dos casais, e vai ser uma grande ajuda para manter o vosso relacionamento saudável.

1. Sentem-se e falem sobre objectivos financeiros. Muitos casais frequentemente negligenciam este passo, mesmo que pareça bastante óbvio e do senso-comum. Mas como falar de finanças pode ser desconfortável, deixam essas coisas importantes por falar, e muitas vezes nem sequer pensam nisso individualmente. Esses objectivos acerca de dinheiro existem, mas não são planeados. É um erro, porque enquanto uma pessoa pode querer ser frugal, e poupar para as futuros objectivos, o outro pode querer gastar e apreciar as coisas no momento, enquanto sabe que pode. As diferenças no modo de lidar com o dinheiro muitas vezes vêm de educações diferentes, e podem representar uma grande carga emocional (veja o próximo passo para saber mais sobre isso). Mas falar e conciliar os objectivos não

2.05.2009

10 Razões Para Praticar Yoga

Não vos quero impingir o yoga, existem outros meios de ter o que se consegue obter com o yoga, mas para mim funciona de forma tão simples que eu penso que realmente pode ser um benefício para todos, e não custa nada experimentar.

1. Tensão. Se sente os ombros e o pescoço tensos, o yoga é uma óptima maneira de lidar com o stress e ansidedade, porque trabalha a nível físico, mental, e emocional.

2. Anti-stress. Se sente que a sua cabeça vai explodir se lhe derem mais alguma coisa para fazer, o yoga ajuda a abrandar o ritmo, respirar calmamente, relaxar e encoraja-o a fazer uma coisa de cada vez.

3. Mudar o mundo. Se se preocupa com o estado do mundo, pode fazer a diferença e causar impacto por simplesmente ter intenção de tornar o mundo melhor, cuidar de si, e enviar enegia positiva para o universo. A mudança começa consigo.

4. Flexibilidade. Se não consegue chegar com as mãos ao pés, é melhor começar a praticar já!

5. Mente Desperta. Os efeitos da aula de yoga vão-se reflectir nas outras áreas da sua vida, o yoga porporciona uma maior clareza e percepção mental e isso vai-se notar, especialmente a nível profissional.

6. Novos Amigos. Um centro de yoga é um óptimo sitio para conhecer pessoas com os mesmos interesses que os seus e fazer amizades.

7. Um corpo tonificado. O yoga para além de todos os benefícios a nível mental e fisiológico também tem benefícios puramente físcicos, é uma filosofia de vida mas também um tipo de exercicio físico, e mesmo que não pratique uma das formas de yoga mais puxadas a nível corporal, vai conseguir notar as diferenças, o yoga vai fazer sobresair as suas melhores caracteristicas, mantê-lo com aspecto jovem, saúdavel, e com uma postura correcta, sem grande esforço.

8. Melhores Relações. Vai melhorar a sua vida social e relações em geral, as pessoas à sua volta vão reparar que está mais calmo, sereno e equilibrado, totalmente renovado a cada sessão de yoga, e vão apreciar cada vez mais a sua companhia.

9. Sintonizar-se. Uma aula de yoga no início da semana prepara-o para uma semana em grande, demora apenas uma hora a alinhar o seu corpo, mente, respiração e espírito.

10. Melhoria da Auto-Estima, o yoga vai fazer com que se sinta e pareça melhor, físicamente e emocionalmente, e isso vai fazer com que se sinta melhor consigo mesmo, e também a aceitar aquilo que não pode mudar.

Se pratica yoga deixe-nos aqui as suas razões nos comentários




del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com

2.02.2009

No stress, 20 Maneiras de Viver Sem Stress

Existêm várias maneiras e técnicas para descontrair e relaxar após um dia stressante, e que podem ser muito úteis, mas o conselho mais importante na minha opinião é tentar chegar à fonte do problema, para que consiga eliminar o strees e a ansiedade definitivamente.

Se repensar a sua vida, e mudar certos hábitos, pode fazer com que a maioria das fontes de stress desapareçam da sua vida.

Realisticamente falando uma vida sem stress não é possível. O stress é uma resposta aos desafios da vida, e uma vida sem desafios seria demasiado aborrecida. Mas a maior parte do stress das nossas vidas é desnecessário, e pode ser eliminado nalguns passos simples (ou não). Não pode ser feito de um dia para o outro - É necessário eliminar gradualmente os factores de stress do quotidiano, mas é um objectivo que vale a pena perseguir.

Vamos ver um exemplo - é um pouco exagerado, mas que exemplifica os factores de stress mais comuns na vida das pessoas. Imaginemos que o João se levanta de manhã, atrasado para o trabalho, o que faz com que tenha de sair a correr de casa. Com tanta pressa corta-se a fazer a barba e depois entorna o café na camisa e tem que ir mudar de roupa. Ao sair de casa tem de voltar atrás para ir buscar a carteira. Para piorar quando chega ao carro apercebe-se de que também se esqueceu das chaves. Finalmente a caminho do trabalho, e já atrasadíssimo apanha um trânsito infernal - e começa a ficar doido quando outro carro o ultrapassa. Começa a buzinar e a insultar todos os que lhe aparecem à frente, quando chega ao trabalhao super atrasado está de mau humor. Fala mal com os colegas e fica maldisposto toda a manhã.. A secretária está coberta de montes de papeis, e não consegue encontar aquele relatório de que precisa, e a caixa de entrada do e-mail tem 36 mensagens à espera de atenção. Já estáva com dois projectos atrasados, o que deixa o patrão descontente, e ainda tem de terminar 5 tarefas antes da reunião das 11, para além de ter reuniões agendadas toda a tarde. Começa a perceber a idéia. O dia não correu nada bem, e apanha trânsito de novo no caminho para casa. Chega tarde a casa, exausto, completamente stressado, com a cabeça nos projectos atrasados e que se continuam a acumular, e nos e-mails por responder. A casa está desarrumada e acaba por descarregar na família porque os miúdos não arrumaram os brinquedos onde deviam, e então o João começa a ralhar com eles. Acaba por comer qualquer coisa em frente da TV, onde adormece.

Sabemos que este cenário é exagerado, mas a verdade é que acontece. Para além das várias fontes de stress que tornaram o dia do João num dia para esquecer, existem muitas mais e todos vocês sabem quais são.

Mas essa fontes de stress podem ser geridas e elimindas da sua vida.

Aqui estão 20 dicas anti-stress


1. Identificar factores stressantes. Este é o passo mais importante de todos, identificar as causas de stress é primeiro passo para a sua eliminação. Pare 10 minutos para pensar sobre o que torna o seu dia stressante e o que lhe provoca ansiedade. Actividades semanais que provocam stress? Que pessoas ou situações causam stress na sua vida? Faça uma lista de 10 coisas, veja quais podem ser eliminadas, e começe a tratar disso. As coisas que não pode evitar, encontre formas de torná-las menos stressantes.

2. Elimine compromissos desnecessários. Todos nós temos muitos compromissos nas nossas vidas, começando com o trabalho, mas também compromissos relacionados com os filhos, nossos cônjuges, coisas para fazer em casa, deveres com familiares, trabalhos por fora, crenças religiosas, hobbies, actividades desportivas e muito mais. Considere cada um deles, a quantidade de stress que causam, versus a satisfação que obtem com cada um deles. Pense bem e tome medidas para remover hoje os que o stressam mais.

3. Adiar. Todos nós fazemos isso, claro. Mas permitir que as coisas se amontoem irá stressar-nos. Encontre maneira de tratar das coisas no momentos (agora) e de manter a sua correspondência e secretária em ordem.

4. Desorganização. Somos todos de certa forma desorganizados, eu sei que sou. Mesmo que tenha-mos algo organizado, e um sistema para o manter dessa forma, as coisas tendem a caminhar para o caos ao longo do tempo. Mas a desorganização stressa-nos, devido à desordem visual, e torna difícil encontrar as coisas que precisamos. Dispenda tempo a ter as suas coisas organizadas, começando pela secretária e pelos os documentos em casa, e com o tempo avance para outras áreas.

5. Atrasos. Estar sempre atrasados provoca-nos stress. Temos de nos apressar para chegar a horas, andar numa correria, e ficamos ansiosos o tempo todo por temer fazer má figura ao chegar atrasado. Começe o hábito de sair mais cedo, e todo esse stress desaparece. Faça um esforço consciente para se despachar mais depressa, e sair mais cedo. Isto também torna a condução menos stressante. Veja quanto tempo necessita realmente para se preparar, e quanto tempo demora para chegar a cada lugar. Provavelmente pensou que demorava menos tempo do que demora na realidade. Depois de saber isso, pode fazer as contas para trás de modo a chegar 10 minutos antes aos seus compromissos. É uma boa sensação e uma óptima maneira de controlar o stress.

6. Controlar. Não somos o Mestre do Universo. Eu sei que às vezes gostava que fosse, mas tentar controlar tudo à nossa volta só gera stress. Tentar controlar situações e pessoas não funciona, só serve para aumentar a nossa ansiedade e pura e simplesmente não resulta. Aprenda a deixar os acontecimentos fluír livremente, a respeitar a forma como as outras pessoas fazem as coisas, e aceitar o que acontece em diferentes situações. A única coisa que pode controlar é a si mesmo – tente fazer isso, antes de tentar controlar o mundo. Aprenda a separar-se das coisas e a delegar tarefas. Abandonar a nossa necessidade de controlar as outras pessoas e situações à nossa volta é um passo importante para eliminar o stress.

7. Multitarefas. Fazer várias coisas ao mesmo tempo, pode parecer bastante produtivo, mas na verdade atrasa-nos, o melhor é concertrar-se apenas uma tarefa e concluí-la. Aprenda a fazer uma coisa de cada vez.

8. Elimine o que lhe tira energia. Se analisar sua vida (Passo 1) e descobrir as coisas lhe causam stress, pode ter notado também que há coisas que sugam a sua energia. Há certas coisas na nossa vida que nos deixam muito mais esgotados do que outras. Identifique estas situações, e elimine-as. Terá muito mais energia e menos estresse. E felicidade acrescida.

9. Evite pessoas difíceis. Certamente sabe quem são. Se pensar um minuto, consegue identificar quem são essas pessoas na sua vida - chefes, colegas, clientes, amigos, família, etc - que tornam a sua vida mais difícil. Pode enfrentá-los e passar a vida a discutir eles, mas vai ser certamente difícil e pouco eficaz, porque há diferenças que simplesmente não se conseguem resolver. É mais simples afastar essas pessoas da sua vida, dentro do possível claro.

10. Simplifique a sua vida. Simplifique as suas rotinas, os seus compromissos, a informação que recebe, a desarrumação da casa, e tudo o que acontece na sua vida, e menos stress será o resultado.

11. Liberte a sua agenda. Crie mais períodos de tempo livre no seu dia. Não é necessário planear cada minuto das nossas vidas. Aprenda a evitar reuniões desnecessárias, , a manter abertos blocos para trabalhar em tarefas importantes ou resolver vários problemas menores todos de seguida. Quando alguém lhe pedir para marcar uma reunião, primeiro veja se não o consegue resolver através de e-mail ou telefone ... se isso não for possivel, não marque uma hora, peça-lhe para ligar e ver se está livre no momento. Vai adorar ter uma agenda livre de compromissos.

12. Abrande. Em vez de viver a vida a correr, aprenda a abrandar e a levar as coisas devagar. Saboreie a sua comida, aprecie as pessoas à sua volta, desfrute da natureza. Só isto vai eliminar toneladas de stress.

13. Ajudar os outros. Pode parecer contraditório acrescentar mais tarefas a sua vida para ajudar outras pessoas (já tem o suficiente para fazer), mas tiver de acrescentar algo à sua vida, deve ser isso. Ajudar os outros, seja com voluntariado ou apenas fazer um esforço para ser simpático e prestativo para com pessoas que o rodeiam, não só lhe dá uma sensação muito boa, como de alguma maneira diminui o nível de stress. Evidentemente, que isso não funciona se estiver a tentar controlar os outros, ou se o fizer “a despachar” - Aprenda a ter calma, a divirtir-se e deixar que as coisas aconteçam, enquanto trabalha para facilitar a vida de alguém.

14. Relaxe durante o dia. É importante fazer pausas durante o seu dia de trabalho. Pare o que está a fazer, faça uma auto-massagem nos ombros e pescoço, cabeça, mãos e braços, levante-se para se esticar, passear ou beber um pouco de água. Saia e aprecie o ar puro e veja como é belo o céu. Converse com alguém de quem gosta. A vida não é só ser produtivo. As pausas de muitas pessoas são feitas a navegar online – para relaxar completamente, fuja do computador sempre que possível.

15. Deixe o seu trabalho. Esta é uma medida drástica e, provavelmente, demasiado radical e arriscada para a maioria. Porém é provavel que o seu trabalho seja o seu maior factor de stress. Deixe o seu emprego e encontre algo que realmente goste de fazer, que o deixe apaixonado, se o fizer vai ter uma vida positiva e muito menos stressante do que tem. Pense um pouco nisso antes de por esta ideia de parte, podem existir possibilidades de fazer algo que o deixe mais feliz e que ainda não tenha considerado.

16. Simplifique a sua lista de tarefas. Tentar fazer tudo o que anotou na sua longa lista de afazeres vai definitivamente deixá-lo muiiiitoo stressado. Aprenda a simplificar a sua lista de tarefas para poucas tarefas que sejam essenciais, e irá aproveitar o tempo muito melhor.

17. Faça Exercício. É um conselho comum para combater o stress, e isto porque realmente funciona. E também é um método de prevenção de stress. O exercício ajuda a aliviar o stress acumulado, dá-lhe tempo para relaxar, e deixa-o em forma. Uma pessoa que está em forma lida melhor com o stress. Outro factor importante: não ser saúdavel pode ser um grande factor de stress (especialmente quando se vai parar ao hospital), e o exercício pode ajudar a evitar que isso aconteça.

18. Comer de forma saudável. Isto juntamente com o exercício é um método de prevenção de stress. Torne-se saudável e uma grande fonte de stress desaparecerá.

19. Seja grato. Este ponto pode não ser tão evidente como alguns dos outros, mas desenvolver uma atitude de gratidão, é uma maneira de pensar positivo, eliminando pensamentos negativos da sua vida, e, assim, reduzir o stress. Aprenda a ser grato pelo que tem, pelas pessoas da sua vida, e veja tudo isso como um dom. Com este tipo de visão sobre a vida, o stress vai desparecer e a felicidade aumentar. É uma fórmula garantida.

20. Ambiente Zen. Arranje algum tempo para arrumar a sua secretária, e mesmo depois de o fazer, continue a arrumar a secretária e área de trabalho regularmente, e todas as coisas em sua casa, até criar um ambiente simples e pacífico, uma casa Zen. É muito menos stressante trabalhar num ambiente assim do que num confuso e que provoque distração.




del.icio.usstumble Technorati BlogBlogsblogarama.com