12.05.2011

Desafio: Natal sem Consumismo

Siga-me no Twitter e Facebook.

Está preparado para começar a loucura do frenesim de compras em que participamos a cada Natal?

Você está com vontade de gastar um absurdo de dinheiro que provavelmente não tem - talvez até acumular dívidas no cartão de crédito - e pronto para o stress de comprar coisas para todos da sua lista?


Está pronto para consumir uma quantidade doida de recursos - pense só na quantidade de embalagens e papeis de embrulho - que vão ter um enorme impacto sobre o meio ambiente,  e ainda ter de trabalhar longas horas para pagar tudo isso?

Sim, é a temporada festiva de novo, e com isso vem a pior altura de consumismo de todo o ano.
Eu proponho abandonar toda esta loucura consumista e neste Natal dar atençao ao que é importante, até porque a altura não é para grandes gastos ou exageros.

Eu proponho um desafio a todos os meus leitores maravilhosos: Natal sem Presentes Novos.

O que é este desafio louco? É simples - é so seguir estas regras:

1. Não comprar presentes novos este Natal.

Espere, O quêêêê? Não se preocupe, existem alternativas:

> Fazer os seus proprios presentes, como peças de bijuteria ou artesanato.

> Prepare presentes comestiveis, tais como compotas, bolachas ou biscoitos.

> Ofereça um serviço como presente - lavar o carro, dar uma massagem, babysitting, limpar uma casa, jardinagem, pintar a casa, etc

> Comprar presentes em lojas de 2ª mão.

> Doar para a caridade em nome dessa pessoa.

> Fazer voluntariado numa instituição de caridade juntos.

> Ter uma experiência juntos, como ir ao jardim zoológico.

> Construir algo, em conjunto, em vez de consumir.

> Dar aos outros coisas que já não precisa (como uma máquina de costura em bom estado)

O objectivo e encontrar gratidão pelo que já temos.

Percebido? Aceite o desafio! Vai ser divertido, vai poupar muito dinheiro, e a sua família vai ficar mais criativa. Continue a ler.


A Tradição das Tradições

Muitas pessoas vão gozar, e dizer que adoram dar presentes. É uma tradição, afinal de contas!
Com certeza que sim. Mas novas tradições podem ser criadas quando as antigas não funcionam mais. E eu diria que a tradição de comprar toneladas de presentes, muitas vezes só por comprar, não nos serve mais.

Será que realmente queremos ensinar aos nossos filhos que dar é apenas uma questão material? Queremos ensinar-lhes que para mostrar amor, se deve comprar alguma coisa? Queremos dar o exemplo do consumismo, em vez da criatividade? Estamos a dizer que a única maneira de uma família e amigos se reunirem é gastando rios de dinheiro desnecessáriamente?

Não. Vamos ser mais criativos. Vamos criar novas tradições.

Que tipo de tradições? E se as famílias se reunirem para jogar jogos? Para construir coisas juntos? Para sair para o ar livre e caminhar, jogar a bola, brincar na neve, acampar? E ensinarem uns aos outros como fazer coisas?

E se as famílias se reunirem para ajudar os outros? Fazendo voluntariado numa sopa dos pobres, ou para limpar um bairro? Dar pode ser maravilhoso, e não tem que envolver o consumismo.

Seja criativo.


Mas... e as promoções! O dinheiro que vou poupar!

Acho que você já sabe isto, mas vale a pena lembrar que quando compra nos saldos ou promoções, não está a economizar dinheiro. Está a gastar. A melhor maneira de economizar dinheiro é não comprar nada.

Claro que temos algumas necessidades , mas as promoções nesta altura não são sobre necessidades. Elas servem para o convencer que todas essas TVs, iPads, iPods, consolas, roupas, ferramentas eléctricas e muito mais são necessidades. E não consegue escapar de ter de comprar todas essas coisas, porque é Natal caramba! Quando os lojistas fazem grandes promoções, esse é um bom momento para correr noutra direcção. Eles estão a leva-lo a comprar algo que não precisa.


Mas ... a minha família não vai nessa!

Primeiro, nem toda a sua família tem de fazer isto. Só você. Talvez pareça um excêntrico, e algumas pessoas não vão entender, mas estará liderando pelo exemplo. Envie-lhes um link para este post, e explique-lhes porque quer fazer isto. Só porque o mundo inteiro está a consumir em massa, não significa que você também tem de o fazer.

Em segundo lugar, não seja fatalista. A sua família pode estar disposta a mudar, se pelo menos abordar o assunto. Mais uma vez, envie um link para este post. Pergunte-lhes o que eles pensam disto. Desafie-os a ser criativos.

Isto pode ajudar a sua família a poupar bastante dinheiro, e o processo pode ser incrivelmente gratificante. Em vez de passarem horas a fazer compras afastados uns dos outros, podem estar mais tempo juntos. Simplesmente comemorem os feriados.

Fale sobre os benefícios da mudança, e os problemas na maneira como as coisas estão a ser feitas.
Esta época nem sempre foi sobre oferecer prendas. O que faziam as pessoas antes dos shoppings e lojas on-line? Como era dantes o Natal, lembrem-se disso.


Lidar com Pessoas Difíceis

Alguns amigos ou membros da família não vão acompanhá-lo. Isso é normal. Não se pode forçar ninguém. Lembre-se que cada um vai mudar ao seu próprio ritmo, e nem todos irão abraçar mudanças como esta. Eles podem sentir-se ameaçados, ou criticados, tente não o fazer, tenha uma abordagem positiva.

Diga-lhes que eles não são obrigados a acompanhá-lo, mas que você quer fazer isto, para a sua própria sanidade. Você está a tentar poupar dinheiro, mas principalmente porque deseja afastar-se do consumismo exagerado. Pedimos apenas que eles respeitem isso.

Seja paciente. Os outros não gostam de ser forçados a mudar, por isso seja mudança que você quer ver no mundo.



2 comentários:

  1. É isso! "SEja a mudança que você quer ver no mundo"! Neste Natal, deixe Cristo renascer dentro do seu coração! Doe amor, carinho, paz, amizade, vida e sonhossss!!!!
    Namastê!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo26.12.11

    noss que alivio,não comprei nada para ninguem neste natal, mas é porque to sem grana mesmo, mas agora vou aproveitar a deixa desta dica super zen para ficar com minha conciencia tranquila de n ter dado nada mas é que eu sei pintar uns quadrinhos bem legais e agora vou presentear atrazado todo mundo com quadros.valeu.

    ResponderEliminar