9.23.2011

10 Mandamentos do Dr. Oz para perder peso



Siga-me no Twitter e Facebook.


 Com o aumento da obesidade na nossa sociedade, é hora de se comprometer com estas 10 regras, fáceis e básicas, para conseguir perder peso sem o recuperar.

1. Não usar calças elásticas. 
A sua roupa funciona como um sistema de alerta precoce para o aumento de peso. Quando fica difícil entrar nos seus jeans, você sabe que é altura de ter cuidado com alinha e tomar mais atenção com o que está a comer. Vestir roupas que esticam permite-lhe viver na ignorância de como seu corpo está a crescer, tornando-se mais fácil engordar sem se aperceber.

2. Não guardar roupa grande no seu armário. 
Quando guarda as roupas que usava quando tinha excesso de peso, isso dá-lhe um plano alternativo para o caso de os quilos a mais voltarem. Em vez disso, obrigue-se a permanecer em forma livrando-se da roupa de gordo.

 3. Não comer carne de animais que andam sobre quatro pernas mais que uma vez por semana.
 A carne que vem de um animal com 4 patas tem mais gordura saturada (o tipo não saudável) do que aquela que vem de animais de duas patas, como as galinhas, ou de animais sem pernas, como os peixes. Mais: as mulheres que comem grandes quantidades de carne vermelha mais de uma vez por semana têm 50% mais de hipoteses de morrer de doença cardíaca e têm maiores taxas de câncro.

9.20.2011

Transformar maus hábitos em bons hábitos

Siga-me no Twitter e Facebook.

Nós seres humanos somos criaturas de hábitos. Pense na sua rotina diária. Durante a semana, todos os dias eu levanto-me, tomo um banho, vou-me vestir, comer, e vou trabalhar. Sempre pela mesma ordem. Alguns detalhes podem variar, mas eu costumo fazer exactamente a mesma coisa todos os dias. E eu gosto disso.

Eu gosto porque me faz sentir no comando e porque assim não tenho que pensar em coisas desnecessárias. A rotina previsível é extremamente reconfortante. O problema é quando se sente confortável com os maus hábitos. Quando um mau hábito se torna uma parte da sua rotina diária, você perde a consciência dele. E assim vai continuar a fazê-lo sem pensar.

Acostumar-se a um mau hábito faz com que esse hábito pareça muito mais difícil de mudar do que realmente é. Porque não quer mudar. Quando tenta deixar um mau hábito, isso deixa um vazio na sua

9.14.2011

Dica de Motivação # 9


Siga-me no Twitter e Facebook.

Uma breve introdução: Esta lista dos 20 melhores truques de motivação, era para ser um único post, mas eu decidi que dividi-los em posts separados, que me permitem explicar um pouco mais sobre cada um. Por isso, eu apresento o meu Top 20 de Dicas de Motivação.

Algumas pessoas comentam comigo, que eu deveria precisar de muita dedicação, para conseguir atingir alguns dos objetivos a que me proponho: exercício, frugalidade, organização, alimentação saudável, etc Bem, eu não acredito que alguém seja naturalmente "dedicado" ... é tudo uma questão de motivação. Você pode conseguir qualquer coisa, se tiver motivação suficiente.

Dica de Motivação  # 9: Arranje um mentor/professor ou inscreva-se numa aula.

Sim, eu sei. É muito complicado. Mas pare de arranjar desculpas! :)

9.12.2011

Como recuperar o hábito de fazer Exercício

Siga-me no Twitter e Facebook.

É uma história que a maioria de nós já viveu, em alguma altura das nossas vidas: Começamos um programa de exercícios, e até está indo bem, mas passado uma semana ou duas, ou um mês ou dois ou até um ano ou dois, nós abandonamos o programa. E acabamos por nos sentir mal com isso, e por causa da dificuldade inicial de começar qualquer programa, é difícil voltar à rotina.

Recentemente, deixei as minhas rotinas de exercício por algumas semanas devido a problemas com a família e às férias de verão, e foi bastante difícil voltar. Eu tive de reiniciar as minhas resoluções (fazer reset!) e re-concentrar-me, deixar de lado todas as outras coisas que queria trabalhar, e dedicar-me apenas ao meu treino.

Para todos aqueles que interromperam os seu programas de exercício, e querem voltar à rotina, aqui estão minhas dicas:

Re-Concentrar-se e comprometer-se novamente. Muitas vezes pensamos que, como já estávamos num programa, podemos simplesmente voltar a ele, sem problema. Mas, na realidade, precisamos nos condicionar para um novo hábito (embora deva ser mais fácil pois já o fizemos antes), mas temos de começar (quase) pelo principio. Isso significa começar por assumir um compromisso.

Escreva o seu objetivo e informe as pessoas sobre o que pretende alcançar, escreva no seu blog, publique no facebook, escreva em post-its e espalhe-os pela sua casa e no trabalho. Se não consegue dar esse passo, é provável que acabe por vacilar.

Concentre-se apenas neste objetivo. Se tiver várias coisas a acontecer, é difícil juntar mais um novo hábito, porque já está ocupado a trabalhar nos outros. É difícil, mas o melhor é ser paciente e trabalhar num objetivo de cada vez, se possível. Muitos objetivos ao mesmo tempo dispersam demasiado o foco de concentração. A ideia é focar-se tanto quanto possível num objetivo, e manter esse foco o máximo de tempo possível.

9.11.2011

Monitorize os seus Gastos por Impulso

Siga-me no Twitter e Facebook.

Tem um problema com compras por impulso? Se assim for, o primeiro passo para controlar esse hábito é monitorizar os seus impulsos/desejos. Torne numa prioridade, durante a próxima semana ou duas, observar e controlar seus gastos por impulso.



Mantenha um caderno, pequeno e prático, e de cada vez que tiver o desejo de comprar algo, necessário ou não,  registe no seu caderno. Registe todas as vontades, seja para comprar alguma coisa online, ou numa loja, quando vê um catálogo, pensa no novo iPod, ou mesmo que seja várias vezes a mesma coisa.

Quer compre o item ou não, registe esses impulsos.

9.10.2011

6 pequenas coisas que pode fazer quando tem falta de disciplina

Siga-me no Twitter e Facebook.

Um dos maiores problemas que as pessoas enfrentam é a falta de disciplina -  têm hábitos ou objectivos que querem alcançar, mas falta-lhes a disciplina necessária para ir até ao fim.

E castigamos-nos por isso. Sentimos-nos mal por não desistir e não terminar as coisas. E isso leva a mais fracassos, porque estamos a mentalizar-nos de que não temos a disciplina necessária.

Aqui está o que fazer quando se encontra nessa situação:

1. Perdoe-se. Você não é perfeito. Ninguém é. Perceba que martirizar-se só piora as coisas. Respire lentas e profundamente algumas vezes e liberte-se desse peso. Perdoe-se. E siga em frente.

2. Perceber que a disciplina é uma ilusão. A disciplina é um conceito comum, mas que na verdade não existe. Não é uma coisa que se possa realmente fazer. Pense nisto: é comum pensar que a disciplina o leva a fazer algo que você na realidade não quer fazer. Mas como é que isso se faz? Que habilidade é necessária? Não há nenhuma habilidade que se possa aprender - pode apenas forçar-se a fazer algo que

9.08.2011

Melhorar a cada momento



Siga-me no Twitter e Facebook






Eu defendo um estilo de vida mais calmo, de abrandar, simplificar, fazer menos coisas, e ter uma vida menos movimentada ... mas e se não for possivel?


Mas, e se não for possivel ter uma vida menos agitada - estará condenado a uma vida de ansiedade e infelicidade?


Não. Eu vou partilhar consigo uma ferramenta muito simples que pode transformar a sua vida. É uma coisa que eu tenho experimentado nos últimos meses, e posso confirmar que funciona brilhantemente.


Este simples método vai ajudá-lo a:


Estar mais presente, para a vida não passar por si sem você dar por isso.
Aproveitar melhor cada atividade que faz mais, para que a vida seja melhor o tempo todo.
Sentir-se mais relaxado, assim que cada dia sabe tão bem como se estivesse de férias.
Estar pronto para lidar com qualquer coisa que surja.


Nada mau para um simples método, não? Vamos explorar




Ocupado vs relaxado


Normalmente temos dois modos diferentes na vida. Há o modo agitado do dia a dia, e há o modo relaxado, o que acontece quando temos algum tempo livre: férias, uma ida à praia, um dia num spa, passar tempo no parque com as crianças.


Modo relaxado é provavelmente aquele em que estamos a pensar menos e a sentir mais. Ficamos apenas a tomar banhos de sol, a ouvir os sons, as sensações. É um momento em que somos como crianças, porque é o modo em que as crianças estão na maioria do


tempo. Fazemos o nosso melhor para treinar as crianças a não ser assim, para que possam ser bons trabalhadores quando crescerem e servir o mercado de trabalho.


E assim quando crescemos estamos no modo ocupado a maior parte da semana, e se tivermos sorte, temos um dia ou dois, talvez apenas uma ou duas horas de modo relaxado. Quando a Internet nos absorve, temos menos tempo de modo relaxados, porque a Internet nos mantém na nossa mente, e nos esquecemos do mundo físico ao nosso redor.


Como podemos mudar isso? Como podemos trazer o estado relaxado como uma criança, o modo sensorial de volta ao nosso quotidiano, e não apenas durante as pausas, e férias ou quando pratica meditação e yoga?


Não é assim tão difícil, se praticar.


Estado Zen


Quando estamos no modo relaxado, apercebemos-nos da sensação do vento e do sol, do som da água e do riso, das cores brilhantes da natureza, os sorrisos que nos rodeiam, a relva ou a areia entre os nossos dedos. Estamos a sentir em vez de pensar. As sensações físicas nosso fluem para as nossas mentes, e deixa-nos relaxados, e felizes.


Podemos re-aprender esta maneira de ser com a prática. Faça-o agora.Você está a ler num computador ou num dispositivo móvel, a sua mente está no mundo da internet ... mas seu corpo está no mundo físico. Se está sentado, consegue sentir a cadeira. As suas costas podem estar um pouco curvadas. O ar à sua volta está frio ou quente? Há sons que possa perceber? O seu maxilar está cerrado? Observe sua respiração.


Quando volta o seu foco para as sensações físicas, você está a entrar no modo relaxado em vez do modo de pensar. Não é que esteja completamente relaxado, mas está no mesmo estado de espírito de quando está relaxado, como no yoga ou na praia ou  quando passa um domingo na cama.
Quando aprender a fazer isso, pode fazê-lo a qualquer momento. Na verdade, o tempo todo.


Se está a tomar banho, sinta a água a escorrer pelo corpo, absorva a temperatura e o som da água a correr. Se está a comer, sinta todas as nuances da comida, o gosto, o cheiro a comida, a textura na sua boca, sinta o movimento da sua mão a ir para a boca.


Faça-o enquanto trabalha, quando falar ao telefone ou responder a e-mails ou ao caminhar para uma reunião ou ao conduzir para um compromisso, percebendo as sensações na sua pele, as cores ao seu redor, os sons da cidade, a sua respiração, o ar a entrar e a sair. Faça isso em casa, quando estiver a fazer as tarefas diárias, ou a cozinhar ou a arranjar-se para o trabalho. Faça-o durante todo o dia, e estará num estado constante de relaxamento e prazer.


Se adoptar esta técnica, vai transformar tudo que faz. Vai transformar o estar ocupado em estar presente, e as obrigações em gozo.


A vida será vivida, em vez de ignorada.


Veja também:


10 Maneiras de Encontrar a Felicidade


Mente Zen : Como se livrar da desarrumação


Saborear as Pequenas Coisas